Música Folclórica Alemã estreia hoje no Teatro Carlos Gomes

A Escola de Música do Teatro Carlos Gomes estreia HOJE – 30 de setembro -, às 19h, o “Grupo de Música Folclórica Alemã”, com o objetivo de contribuir para preservação da cultura germânica. Formado por meio de uma parceria com o “Blumenauer Volkstanzgruppe”, do Centro Cultural 25 de Julho, o projeto visa dar continuidade e fundamento sólido ao trabalho de “Volksmusik” do grupo. A Escola de Música foi escolhida como a instituição ideal para isso. Como resultado, a parceria pode aproximar os alunos e professores de música erudita às tradições de seus antepassados e aumentar o brilho dos eventos de tradição germânica em Blumenau. A iniciativa de criar o grupo foi proposta pelo aluno Stefan Ziel, integrante da “Blumenauer Volkstanzgruppe”, organizador do trabalho de música que culminou nas duas edições da “Volkstanzfest” com vários grupos musicais. Com suas melodias encantadoras a “Volksmusik”, música popular de raiz alemã, serviu de inspiração para compositores como Mozart, Schubert, Brahms e Strauss. Preservada com muito zelo no sul da Alemanha e na Áustria a “Volksmusik” sempre interagiu com a música erudita. Intermediadores importantes eram os organistas e professores escolares que levaram a música erudita até o interior do país e também fixaram em forma de partituras aquilo que por séculos crescia no peito do povo e só existia na tradição oral. Também na região de Blumenau os cantos e as melodias da “Volksmusik” estavam vivos até meados do século XX. Hoje, porém, poucas pessoas idosas ainda sabem cantar as melodias. Um patrimônio que infelizmente está se perdendo no tempo e não foi alvo de pesquisa. Para resgatar a verdadeira “Volksmusik” que a Escola...

A internet gerando negócios

Palestrante estará disponível para entrevistas hoje à tarde na Acib O Núcleo Web da Acib promove na noite desta quarta-feira (30) uma palestra com Roberto Aloureiro, gerente de mídias sociais e responsável por toda estratégia de redes da Tecnisa, construtora que possui estratégia on-line há oito anos e tornou-se referência de inovação e atuação na web. O evento é apenas para integrantes do núcleo e convidados. Aloureiro estará disponível para entrevistas hoje à tarde, na Acib, às 16h. O palestrante vai mostrar por que e como a internet pode ser um forte aliado na geração de negócios para as empresas. Ele apresentará o case Tecnisa demonstrando como a cultura é fundamental para o sucesso on-line. A Tecnisa – é uma das maiores construtoras e incorporadoras do Brasil, com sede em São Paulo. Foi a primeira empresa a ter uma equipe de corretores online, exclusiva para venda de apartamentos pela internet, a primeira a ter um blog corporativo e foi reconhecida pelo Google como a empresa no segmento imobiliário que tem as melhores práticas em links patrocinados no mundo. A palestra também poderá ser assistida ao vivo pela internet, no site...

Comissão Pró-Presídio se reúne nesta quarta

A Comissão Pró-Presídio, liderada pela OAB de Blumenau, tem uma nova reunião nesta quarta-feira, dia 30, às 19h. Este será o primeiro encontro após a visita do grupo à Penitenciária Industrial de Joinville. Na pauta de discussões da reunião está uma campanha para se iniciar a construção de uma penitenciária nos mesmos moldes na região. Os participantes ainda discutirão as obras de ampliação do Presídio Regional e ações de ressocialização voltadas os detentos. A reunião será na sede da OAB, que fica na rua dos Advogados, s/n, bairro Escola...

HBSIS investe para ampliar market share

Com o objetivo de ampliar seu market share, a HBSIS – empresa blumenauense desenvolvedora de soluções corporativas na área de TI, reforça área destinada ao atendimento ao mercado. Para atingir as metas de crescimento propostas, a gestão do setor está a cargo de Alexandre De Vita, profissional com mais de dez anos de experiência em tecnologia da informação e gestão empresarial, com passagens pelas empresas MidiaLogic Internet Group, Datasul (TOTVS) e People Solutions. O principal desafio e também o maior objetivo da HBSIS é obter o reconhecimento do mercado como a melhor parceira na entrega das soluções em tecnologia da informação. “Vamos atuar para criar visão de valor e posicionar a marca da empresa como um forte player em seus segmentos de atuação, aumentando o volume de negócios”, ressalta Vita. Motivado com os desafios, o profissional acredita no crescimento da empresa. “A HBSIS é muito organizada e competente. A história de quase 20 anos de atuação na gestão de TI de grandes empresas, como a AmBev, desenvolveram grandes diferenciais competitivos, alta qualidade em desenvolvimento de softwares, atendimento e suporte de operações de missão crítica e isso é valiosíssimo”, destaca. Segundo Vita, estas competências somadas se potencializam e promovem um grande diferencial perante os concorrentes. “Com alta qualidade, aderência de funcionalidades em software e rápido atendimento no suporte seremos a melhor opção para o mercado”, garante. Na opinião de Alexandre, com uma estratégia agressiva de “go to market”, a HBSIS será uma empresa de muito sucesso. Expansão – A empresa já estuda a possibilidade de ampliar centros de negócios nas principais regiões de atuação, como São Paulo, por meio de...

Cervejas premium da Bierland estão no Valor Econômico de hoje

Veículo: Valor Econômico Data: 29/09/2009 Coluna: Empresas Cliente: Bierland Bebidas: Investimento novo na cerveja gourmet Vanessa Jurgenfeld, de Florianópolis 29/09/2009 [photopress:eduardo_valor.jpg,full,pp_image] Seis anos depois de ser criada, a microcervejaria Bierland, de Blumenau (SC), decidiu iniciar a produção de cervejas. Há dois meses, a Opa Bier, de Joinville (SC), três anos após sua fundação, fez o mesmo. As pequenas empresas, que até então só fabricavam chope e tinham suas vendas concentradas em Santa Catarina, seguem a tendência já em curso neste setor e com o novo produto começam a desbravar outros Estados, em busca dos apreciadores de cervejas premium. A Bierland investiu R$ 700 mil para entrar nesse tipo de produção. Parte dos recursos foi financiada. A intenção é chegar com o novo produto aos três Estados do sul do país, além de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A Opa Bier não revela o investimento, mas fechou parcerias para atuar no sul do país e espera em novembro fechar também com um parceiro sua entrada em São Paulo. “O mercado de cervejas artesanais cresce de forma gradativa. Não é um produto de grande volume de consumo, mas hoje já existe uma cultura de ‘cerveja gourmet’, com as pessoas discutindo aroma e sabor, como ocorre com os vinhos”, diz Luiz Alexandre de Oliveira, sócio da Opa Bier. Eduardo Krueger, sócio da Bierland, que passou dois anos estudando a entrada no ramo de cervejas, concorda. Não à toa algumas microcervejarias como Baden Baden e Eisenbahn foram compradas em 2007 e em 2008, respectivamente, pela Schincariol, de olho no potencial deste segmento. O investimento na produção de cerveja representa o...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: