As dúvidas na hora de construir

Para quem está em dúvida entre adquirir um apartamento ou construir uma casa, geralmente, o fator de maior peso é o custo final do investimento. Quando a escolha é pela segunda opção, os questionamentos aumentam e fica a pergunta: quanto vou gastar na construção? É possível afirmar que a edificação de uma residência própria envolve, basicamente, três custos diferentes: a compra do terreno, o pagamento de taxas e despesas legais e, por fim, a construção em si. O engenheiro civil e sócio-proprietário da Tago Engenharia, Daniel Funchal, explica que o valor do terreno sofre influências de fatores ligados ao próprio espaço e local onde está inserido. Em seguida, inicia-se o processo de construção que, normalmente, é o principal foco de atenção, quando se trata de construir a casa própria. Esta fase é composta por três momentos: a elaboração de projetos, a determinação de insumos e a quitação de despesas indiretas, como remunerações e custos de energia e água, consumidos durante a obra. Em média, os projetos e os valores a serem pagos nessas despesas representam aproximadamente 20% do valor total da construção. De outro lado, os insumos – materiais, mão-de-obra, equipamentos e outros – são responsáveis por cerca de 80% do custo total da construção e merecem atenção especial. Vinicius Martins, que também é engenheiro civil e sócio-proprietário da Tago, afirma que um bom ponto de partida para se estimar os valores dos insumos é utilizar o padrão CUB – Custo Unitário Básico, disponibilizado, mensalmente, pelo Sinduscon – Sindicato da Indústria da Construção Civil. A medida apresenta o custo de construção, em reais, por metro quadrado – valor que...

Sincor-SC alerta para fraudes na contratação de Proteção Veicular

Em todo o Brasil, existem centenas de pessoas que já aderiram à chamada Proteção Veicular ou aos serviços similares prestados por cooperativas e associações. Os planos prometem indenizar roubos e ressarcir valores para veículos acidentados. Na prática, o que parece acessível e com inúmeras vantagens, pode se tornar um pesadelo. Estatísticas apontam que, hoje, no país, mais de 250 empresas que prestam este tipo de serviço estão na mira da justiça. Ao mesmo tempo, inúmeros processos já foram abertos, na busca de valores não reembolsados corretamente. “Quando se busca a verdadeira proteção do automóvel, é preciso estar atento à organização que disponibiliza os pacotes, se possui um histórico de confiança e, principalmente, se é regulamentada e fiscalizada pela Susep. Aqui, em Santa Catarina, a cada dia, a atividade ganha mais espaço, principalmente, por meio da ação intensa de cooperativas e associações de caminhoneiros”, afirma Odair Roders, presidente do Sincor-SC (Sindicato dos Corretores de Seguros e de Resseguros). A Susep – Superintendência de Seguros Privados é o órgão responsável pelo controle e fiscalização do mercado de seguros no Brasil. Para a entidade, não há segurança na contração de proteção veicular, uma vez que não existem prazos para ser realizado o ressarcimento. Quando uma pessoa adere ao plano, ela se torna um cooperado e passa a pagar uma mensalidade. O valor arrecadado deveria ser utilizado para o reembolso de valores em casos de roubos e acidentes, mas nem sempre isto acontece. Como estas empresas não são regulamentadas pela Susep, aqueles que contratam os serviços não estão sob a proteção de um órgão federal e podem sofrer com possíveis fraudes. Roders explica...

Observatório Social de Blumenau apresenta relatório de atividades no Conselho Municipal da Subseção

Em reunião na sede da OAB/SC Subseção Blumenau, na manhã desta sexta-feira (27), os representantes do Observatório Social de Blumenau – Osblu apresentaram os principais objetivos e atividades já desenvolvidos, além dos projetos a serem implementados ao Conselho Municipal. Um dos coordenadores, Leomir Minozzo falou sobre a importância do apoio das entidades como a OAB e a própria Acib – Associação Empresarial de Blumenau, que dá todo o suporte ao Osblu. Na ocasião, também esteve presente o advogado e representante da OAB no Observatório Social Christian Panini de Carvalho. Carlos Roberto Pakuczewsky, executivo do Osblu, destacou a importância do projeto na educação fiscal da população e da fiscalização das ações praticadas pelo Poder Público, acompanhando o direcionamento destes recursos. O presidente da Subseção César Wolff salientou que estas iniciativas são desenvolvidas por entidades criadas a partir dos anseios da sociedade civil, mantidas sem quaisquer recursos públicos e constituídas por dirigentes e voluntários sem vínculo político-partidário. Mais informações: Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa Blumenau – Santa Catarina (47) 3041-2990 ou 3035-5482 |...

Sétima edição do Torneio de Dominó acontece neste sábado, dia 28

Neste sábado, dia 28, acontece a 7º edição do Torneio de Dominó, no Bela Vista Country Club. As inscrições podem ser feitas no dia do evento a partir das 8h. O valor será de R$ 100,00 por pessoa e dará direito a camiseta, café da manhã, feijoada, café da tarde e chope. A competição é aberta ao público e premiará os quatro primeiros colocados. O vencedor ganhará uma Moto Honda CG 125 Fan, o 2º e 3º lugar levarão duas TV’s LED de 40’’ cada dupla e, o 4º lugar, dois Micro Systems. [photopress:mailmkt_domino.jpg,full,centered] Mais informações: clubebelavista.com.br – facebook.com/clubebelavista e @clubebelavista Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa Blumenau – Santa Catarina (47) 3041-2990 ou 3035-5482 |...

Bierland lança novo estilo de cerveja nesta sexta-feira, dia 27

Após seis meses de pesquisas em livros e registros no arquivo histórico de Blumenau, a Cervejaria Bierland recria cerveja produzida no século XIX pelos imigrantes alemães. O lançamento da cerveja acontece nesta sexta-feira, dia 27, às 14h, no Museu da Cerveja. No local, a imprensa e o público presente poderão degustar a bebida e saber um pouco mais sobre o novo estilo. Denominada Bierland Blumenau, em homenagem ao município, a cerveja é uma releitura de como as cervejarias da cidade produziam a bebida naquela época. “Em decorrência da grande imigração de origem alemã na cidade, sugiram várias cervejarias na região. Com produção pequena, as cervejas possuíam muitas particularidades em virtude dos ingredientes utilizados e da forma de fabricação”, explica o sócio-proprietário da Bierland e idealizador do novo estilo, Eduardo Krueger. A cerveja Bierland Blumenau é apresentada como um novo estilo, pois possui uma história única e não segue nenhum outro padrão já existente. O rótulo da cerveja também é um resgate dos modelos usados na época, com letreiro e cores diferenciadas. Conheça o novo estilo de cerveja lançado pela Bierland A principal característica da bebida é a fermentação aberta com levedo de alta fermentação. Além disso, são utilizadas duas variedades de lúpulo em flores e três tipos de maltes. O novo estilo não é filtrado e possui aparência naturalmente turva, seu teor alcoólico é de 4%, considerado baixo e refrescante. A Bierland Blumenau tem cor amarelo palha. O aroma apresenta notas suavemente frutadas, sutil defumado e floral. No paladar possui médio corpo, com agradável presença de malte e sugestivas notas florais do lúpulo, que também agrega assertivo amargor. [photopress:blumenau_garrafa_site.jpg,full,centered]...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: