Economista do Bradesco aponta melhorias na economia mundial em 2013

Durante parte da manhã e no início da tarde desta quinta-feira (29), mais de 40 empresários da região participaram da 4ª Reunião-Almoço promovida pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de Santa Catarina, em parceria com o Banco Bradesco. Durante o evento – realizado no Plaza Hotel, em Blumenau –, Fabiana D’Atri, economista sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos – Depec do Bradesco, palestrou sobre a economia brasileira e mundial. “Para a economia mundial, 2013 será um ano melhor”, declarou a economista ao falar sobre as perspectivas para o próximo ano. Ao longo da conversa com os participantes, D’Atri apresentou um cenário macroeconômico, na visão da instituição financeira, a respeito de aspectos ligados a variáveis como Produto Interno Bruto – PIB, oscilações de câmbio, juros e inflação. Segundo a economista, em 2013 o Brasil tende a entrar numa nova fase de desenvolvimento, devido a mudanças no ambiente global e ao crescimento econômico do país. Conheça a palestrante Fabiana D’atri é graduada em Economia, pela Universidade de São Paulo, e mestre em Economia, pela Escola de Economia Fundação Getúlio Vargas de São Paulo. Possui experiência em análise econômica internacional e nacional, incluindo setorial. Trabalhou em organizações como o Banco Real, Tendências Consultoria Econômica, Mauá Asset Managment e no Banco Bradesco BBI. Atualmente, é economista do Depec Bradesco e responsável pelo acompanhamento internacional de países emergentes, com foco em economia chinesa. Mais informações: Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa Blumenau – Santa Catarina (47) 3041-2990 ou 3035-5482 |...

Livros da Hello Kitty chegam às prateleiras de livrarias em todo o Brasil

Editora catarinense lança maleta com livros de sua licença mais recente. “Amigos nunca são demais”. Essa é a famosa frase de uma das personagens infantis mais queridas dos últimos tempos. Hello Kitty, ícone da fofura, de laço na cabeça, criada no Japão, tornou-se popular em 1986, quando estrelou sua primeira série animada na TV. Após 25 anos, ela chega às livrarias de todo o Brasil, por meio da licença adquirida pela Editora Vale das Letras, de Blumenau (SC). Neste mês de novembro, a empresa passa a comercializar um kit especial da personagem, voltado para crianças de dois a quatro anos, que contém quatro livros de atividades, quatro livros de história e um CD interativo. A maleta da Hello Kitty é mais um lançamento da Editora, que busca incentivar a leitura infantil, por meio das figuras e histórias já conhecidas pelos pequenos. “Estes livros possuem elementos que auxiliam na compreensão dos textos e narrações e são importantes para o aprendizado da linguagem. As obras apresentam situações que colaboram para a formação pessoal da criança, por meio de histórias educativas e de cunho moral”, destaca Eduardo Reis Silva, sócio da editora. As obras contam histórias da personagem que mora em Londres, na Inglaterra, junto de seus pais e a irmã gêmea, Mimmy. Hello Kitty, que adora viajar, ouvir músicas e ler, vive diversas aventuras com seus amigos, família e o namorado, Daniel. A personagem, patenteada em 1976, foi criada pela empresa japonesa Sanrio. Sobre a Editora Vale das Letras A Editora Vale das Letras, de Blumenau (SC), possui licenciados como Smurfs, Thomas e seus amigos, Garfield, Bob Esponja e Pica-Pau, entre...

Relatório de Sustentabilidade para empresas catarinenses

A Presse Comunicação Empresarial, de Blumenau, firmou parceria com a Visão Sustentável, empresa de consultoria para desenvolvimento de ferramentas e processos de estratégia em sustentabilidade e responsabilidade social, sediada em São Paulo. Especializada na elaboração de Relatórios de Sustentabilidade alinhados às diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), a empresa tem no seu portfólio clientes como Grupo Pão de Açúcar, Roche, Unilever, Bombril, Leroy Merlin, entre outros. A partir dessa parceria, a Presse Comunicação pode oferecer às organizações catarinenses consultoria em todo o processo de elaboração do Relatório de Sustentabilidade, de acordo com as diretrizes da GRI. Segundo pesquisa da KPMG de 2011, 95% das 250 maiores companhias do mundo têm relatório, assim como 88 das 100 maiores brasileiras. No Brasil, a publicação do material é obrigatória para empresas do setor de energia e existem uma forte tendência de se tornar obrigatório também para empresas do setor financeiro. A Visão Sustentável é signatária do Pacto Global das Nações Unidas e da Global Reporting Initiative (GRI). Ao longo de dez anos já realizou diversos projetos para empresas nacionais e internacionais, desenvolvendo soluções e estratégias para lidar com as dimensões geradas pelos valores mundiais da sustentabilidade. Mais informações Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa Blumenau – Santa Catarina (47) 3041-2990 ou 3035-5482 |...

Evento entre secretárias da Câmara Brasil-Alemanha está cancelado

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de Santa Catarina informa que, devido alguns imprevistos, o evento entre o Grupo de Intercâmbio e Experiência – GIE de Secretárias, que aconteceria na noite de hoje, foi cancelado. Não há previsão de nova data. A Câmara pede a compreensão de todos pelo imprevisto. Mais informações: Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa Blumenau – Santa Catarina (47) 3041-2990 ou 3035-5482 |...

Cristal de origem

Produtores de cristal artesanal do Vale do Itajaí buscam selo de Indicação Geográfica, que atesta a origem do produto. A produção de cristal de modo totalmente artesanal é uma particularidade do Vale do Itajaí (SC). Na região existem apenas quatro empresas, sendo elas também as únicas no país a fabricar cristais de chumbo manualmente. Para garantir a qualidade dos produtos diante dos industrializados, as cristalerias da região criaram a Associação dos Produtores de Cristal Artesanal do Vale Europeu. A entidade tem como principal objetivo o estabelecimento da Indicação Geográfica. “O termo será um fator decisivo para garantir a diferenciação do produto no mercado”, destaca o diretor-presidente da Cristallerie Strauss, Frederico Werner Strauss. Segundo ele, o processo para obter o selo de denominação deve levar em média dois anos para ser concluído. “Serão feitos diversos estudos que levarão em conta alguns aspectos da região, como geografia e história, além da técnica de produção e a parte mercadológica”, explica. A principal vantagem para quem adquire o produto é a garantia de que está levando para a casa uma peça única, fabricada artesanalmente e com qualidade superior. Para os produtores, o selo também pode significar economia, uma vez que atualmente incide sobre a fabricação dos cristais o IPI – Imposto Sobre Produtos Industrializados. “Com a criação do selo, podemos obter o reconhecimento do governo de que a produção é artesanal e, com isso, rever algumas incidências tributárias. Afinal, não faz sentido o pagamento de IPI, sendo que nossos produtos são feitos de forma 100% artesanal”, comenta Frederico Strauss. Além disso, a intenção das empresas com a Indicação Geográfica é tornar o cristal...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: