O futuro do livro infantil e juvenil

Tecnologias digitais não afetam o sucesso editorial impresso voltado para as crianças e jovens. Os últimos anos se mostraram tecnológicos no Brasil e na maioria dos países do planeta. Aplicativos, redes sociais, smarthphones, tablets e tantas outras plataformas digitais avançadas e acessíveis surgiram para conquistar gerações. Mas uma dessas tecnologias parece ainda não ter sido aceita por todos. É o caso do eBook. Entre o público infantojuvenil, os livros físicos e diferenciados predominam na preferência. De acordo com uma pesquisa realizada pela editora de livros digitais Simplíssimo Livros, em 2012 havia mais de 16 mil títulos de eBooks em português, com títulos únicos, sem repetições. Aproximadamente 80% deste número era comercializado por duas grandes livrarias do país. O que mostra que os eBooks ainda são novidades. Outra pesquisa, feita em 2012 pela Associação Nacional de Livrarias (ANL), em parceria com a GFK Brasil, apontou que apenas 27% das livrarias do Brasil comercializavam conteúdo digital, como eBooks, audioBooks, músicas e filmes para baixar. A mesma análise da ANL revelou que 55% das livrarias brasileiras dedicavam na época mais de 50% da área de vendas para livros impressos. Outra pesquisa, também realizada pela ANL em 2012, evidenciou que a venda de livros impressos representava 56,25% do faturamento das livrarias. No caso de livros para crianças e adolescentes, os dados se repetem. Segundo a ANL, em 2011 os livros para este público representaram o segundo lugar em faturamento, perdendo somente para livros de literatura estrangeira. Além disso, os livros infantojuvenis foram os que mais cresceram em vendas em 2011. Segundo a pedagoga Adriana P. Battisti, os livros para o público infantil e...

Incubadoras ampliam desenvolvimento de empresas

Blumenau conta com entidade que oferece este tipo de serviço, localizada no bairro Progresso. A principal dificuldade encontrada ao investir em uma empresa são os gastos iniciais e a necessidade de estrutura física. Em muitos casos, a incubadora de empresas surge como opção para auxiliar o desenvolvimento dos negócios em estágio inicial. Uma das entidades que oferece este benefício em Blumenau é o Instituto Gene, localizado no bairro Progresso. A incubadora foi fundada em novembro de 2002 após a ação de um grupo de professores da Universidade Regional de Blumenau (Furb), que iniciou o projeto em 1996. Na época, foi criado um projeto de extensão do Departamento Sistemas e Computação da Furb, apoiado pelo CNPq. O projeto contou com o apoio da Sociedade Softex, por meio do pioneiro Projeto Genesis (Geração de Novas Empresas em Software, Informação e Serviços). O principal foco do Instituto é a inovação e o empreendedorismo. Os projetos captados são multissetoriais e, de acordo com o diretor do Instituto Gene, Charles Schwanke, uma incubadora traz muitos benefícios. “Para uma cidade ou região, os benefícios decorrentes da instalação de uma incubadora são muitos. Ocorre a mobilização e a coordenação de recursos locais já disponíveis e o surgimento de novos negócios. Em longo prazo, caso sejam bem-sucedidas, acabam por gerar empregos diretos e indiretos”, afirma. O Instituto Gene já graduou 43 empresas e atualmente apoia com 14 incubadas. A entidade oferece assessoria para o planejamento estratégico, assessoria jurídica e de imprensa e consultoria especializada. São realizadas reuniões individuais com cada empreendedor, para monitorar e avaliar o andamento da empresa. Além disso, os incubados recebem diversos treinamentos no...

Vidro influencia na qualidade de vida de morador

É preciso conhecer as características e benefícios de cada tipo para acertar na escolha. Em um primeiro momento, a escolha do vidro pode parecer bobagem e até passar despercebida. Mas cada variedade disponível no mercado atende a um requisito e é necessário estar atento para fazer a escolha certa. A tecnologia é um dos itens principais no momento da escolha do vidro, seja para janelas, portas ou fachadas da casa. Os vidros do tipo cristal incolor são os mais comuns na construção civil, por conta do baixo custo. Este tipo de vidro é transparente e quebradiço, deixando pedaços cortantes e pontiagudos. Portanto, não é indicado para quem tem crianças ou procura segurança. Já os vidros temperados são conhecidos por sua alta resistência e podem ser usados para portas de vidro e boxes de banheiro. Os laminados têm ganhado espaço no mercado, principalmente por sua alta tecnologia e maior segurança oferecida. É formado por duas ou mais chapas de vidro unidas por uma resina, o que faz com que o vidro não se solte em caso de quebras, como o para-brisas de um carro. Outro benefício oferecido por este tipo de vidro é a filtragem dos raios ultravioleta, permitindo um melhor controle da luminosidade e garantindo mais durabilidade aos móveis. Conforto Na Bellevue, empresa que produz portas e janelas de PVC, os vidros mais utilizados são os duplos e laminados, graças ao conforto térmico e acústico que proporcionam em conjunto com as esquadrias de alta tecnologia da empresa. “Com estes tipos de vidros, os níveis de atenuação acústica proporcionada pelas nossas portas e janelas são de 30db a 45db, o...

Mudanças no cenário econômico da Classe C

Empresas devem se adaptar para continuar atraindo este público caso as perspectivas se confirmem. O panorama da economia do país está mudando e a Classe C, que vinha em constante ascensão, pode sofrer queda no padrão de vida se as previsões para o segundo semestre, após Copa do Mundo e eleição, e o próximo ano, com aumento da inflação, ocorram. É hora de pensar em novos planos para e garantir que estes consumidores permaneçam sendo importantes para o sucesso dos mercados brasileiros. De acordo com a pesquisa “Faces da Classe Média”, realizada recentemente pela Serasa Experian e pelo Instituto Data Popular, a Classe C é composta, atualmente, por 108 milhões de pessoas. Comparando com uma nação, este público equivale a 12ª nação mais populosa do planeta, à frente da Alemanha e França. Em 2013, a população da Classe Média movimentou R$ 1,17 trilhão em compras e 58% do crédito no Brasil, o que representaria a 18ª nação em consumo. Segundo os dados da análise, a maior parte desta faixa econômica está no Sudeste (43%), Nordeste (26%), Sul (15%) e Centro-Oeste e Norte (8%). A pesquisa aponta ainda que a Classe C pretende consumir ao longo de 2014 8,5 milhões de viagens nacionais, 7,8 milhões de notebooks, 6,7 milhões de aparelhos de TV, 4,8 milhões de geladeiras, 4,5 milhões de tablets, 3,2 milhões de viagens internacionais, 3 milhões de carros e 2,5 milhões de imóveis, além de vários outros itens. O publicitário e sócio da Free Multiagência Romeu Reichert destaca que, apesar de ocorrer o aumento no poder de compra com as futuras mudanças econômicas no país, estes consumidores tendem...

Diferentes estilos musicais animam a última semana do mês em Blumenau

Nibbles Food&Fun abre espaço para o Pop, clássicos do Rock, Pop/Rock e Reggae. De 25 a 28 de junho, o Nibbles Food&Fun traz a Blumenau opções musicais que vão do Pop ao Reggae. Na quarta (25), a partir das 20h30, a banda Live Duo apresenta canções que mesclam o Pop nacional e o internacional. Na quinta (26), os clássicos do Rock tomam conta do espaço às 22h, em músicas interpretadas pela Superchess. A banda natural de Balneário Camboriú surgiu influenciada por Beatles, Pink Floyd, Creedence e Doors, com muitos timbres e sonoridades vintage. Já na sexta (27) é a vez da Marvins trazer os mais variados estilos a casa. O repertório da banda blumenauense vai desde o Pop/Rock até MPB, passando também pelo Reggae. Os integrantes se apresentam a partir das 23h. E, para a fechar a semana, a Banda Dr. Brown anima a noite de sábado (28), a partir das 23h. Os músicos trazem para o Nibbles o melhor do Rock, relembrando épocas dos anos 60 e 70. A banda apresenta composições próprias e covers de Led Zeppelin, The Beatles e Rolling Stones. O Nibbles A culinária norte-americana com hambúrgueres dos mais variados tipos, onion rings, special nibbles e french fries são algumas das delícias encontradas no Nibbles, ao lado da incomparável costelinha ao molho barbecue. A jurupirinha, caipira da casa, é outro sucesso do cardápio. O restaurante acaba de comemorar o primeiro ano de funcionamento e já estão sendo planejadas novidades. Os sócios Taisa Dias Prebianca e Antônio Prebianca querem expandir os negócios levando um pouco do sabor do restaurante para mais perto das pessoas. “Em breve,...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: