Neurocirurgiã de Blumenau participa de dois eventos internacionais

Neurocirurgiã de Blumenau participa de dois eventos internacionais

Médica apresentará, nos EUA, trabalho de cirurgias cerebrais desenvolvido no Hospital Santa Isabel A médica neurocirurgiã Danielle de Lara, que atua no Hospital Santa Isabel, em Blumenau (SC), palestra em outubro no Congresso Americano de Neurocirurgia, em Houston, no Texas. No evento ela apresentará o trabalho que está sendo desenvolvido por ela no hospital em duas palestras, uma sobre cirurgia de tumores cerebrais por vídeo e outra sobre cirurgia por vídeo em crianças. Antes do congresso, haverá um treinamento sobre Neurocirurgia Robótica, tecnologia que vem crescendo e é considera uma grande evolução da cirurgia minimamente invasiva, especialidade de Danielle. O Hospital Santa Isabel, está se preparando para adquirir um robô cirúrgico no próximo ano e o treinamento será para oferecer aos pacientes esta nova tecnologia com eficiência. “Certamente Blumenau fará um grande avanço tecnológico com a aquisição do robô”, afirma a neurocirurgiã. As vantagens do procedimento é que, por ser menos invasivo, os cortes são menores, reduzindo sangramentos, dores e riscos de infecção, a recuperação é mais rápida e a internação é mais curta. Os benefícios não são somente para o paciente, mas também para o médico, que tem mais precisão em locais de difícil acesso e melhor ergonomia em cirurgias longas. “O robô age conforme os comandos do cirurgião, não efetua nenhuma ação sozinho. Por ser um procedimento muito novo e complexo, as cirurgias robóticas seguem um protocolo de checagem de todos os itens de segurança a cada hora de cirurgia”, explica Danielle. Mais informações: Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa Blumenau – Santa Catarina (47) 3041-2990 ou 3035-5482 |...
Malformações neurológicas ao nascimento

Malformações neurológicas ao nascimento

                   Especialista explica como alguns cuidados na gravidez podem ser cruciais para garantir a saúde do bebê Durante toda a gestação, além da preparação psicológica da mulher, é fundamental pensar na saúde do bebê. Durante esse período, todos os anticorpos da mãe são passados para o bebê e, após o nascimento, são transferidos através da amamentação. Um dos cuidados imprescindíveis é que a mãe esteja com as vacinas em dia, para que a proteção seja repassada a criança. Segundo o Ministério da Saúde, em 2017 houve uma grande queda no número de vacinações em mulheres grávidas. Segundo a neurocirurgiã Danielle de Lara (Blumenau/SC) isso pode ter acontecido devido ao receio que algumas mães têm em relação à vacinação durante a gravidez. Neste caso, o médico vai indicar sobre quais vacinas são recomendadas durante a gestação. A especialista alerta para o risco da gestante não tomar as vacinas necessárias, o que pode acarretar problemas neurológicos ao bebê. Uma das doenças mais comuns em mulheres grávidas não vacinadas é a rubéola. E, em mulheres grávidas no geral, desde 2015 o Zika Vírus também se tornou uma preocupação. Ambos causam doenças neurológicas e malformações nos bebês. Segundo Danielle, existem certos cuidados que as gestantes devem tomar durante a gestação. “Nesta fase, as mães e bebês ficam mais propensos a doenças que podem ser evitadas aderindo à vacinação e efetuando alguns procedimentos preventivos”, afirma. No caso da rubéola, somente a vacinação poderá proteger a mãe e o bebê e no caso do Zika, a prevenção pode ser feita com uso de repelentes, telas de proteção...
Governo de Santa Catarina reduz percentual de benefícios fiscais

Governo de Santa Catarina reduz percentual de benefícios fiscais

O Governo de Santa Catarina aprovou a redução no percentual dos benefícios fiscais concedidos às empresas do Estado. O corte dos benefícios fiscais passará a valer a partir de 2019. De acordo com a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovada na Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador Eduardo Pinho Moreira no último dia 8 de agosto, a fatia de isenções fiscais poderá comprometer no máximo 16% da arrecadação do Estado até 2022, hoje ela equivale a 25%. Esta renúncia fiscal equivale a devolução de R$ 400 milhões ao ano aos cofres públicos. Segundo o Governo do Estado, esta redução é importante para o equilíbrio fiscal. O advogado tributarista Marco Aurélio Poffo, do BPH Advogados (Blumenau/SC), analisa que existem dois fatores primordiais a serem observados nessa mudança. Um deles é que muitas empresas que foram atraídas para Santa Catarina para realizarem importações por aqui podem acabar voltando a seus Estados de origem. Além disso, a gestão empresarial será afetada, uma vez que grande parte das empresas já possuem um planejamento de investimentos, que acaba prejudicado por esta mudança repentina. Em nota, a Federação das Indústrias de SC (Fiesc) disse que a redução pode afetar a competitividade e, por consequência, a geração de empregos no Estado. Por isso deve ser realizada com cuidado. A promessa feita pelo Governo é de que as medidas serão adotadas depois de avaliação e não devem impactar a economia catarinense, já que em um primeiro momento estariam focadas em “produtos supérfluos”, conforme destacado pelo Secretário da Fazenda Estadual Paulo Eli. Contudo, tal promessa não traz nenhum conforto aos empresários, enquanto não estar definido quais setores serão...
Empresas tem até o final do mês para enviar o eSocial

Empresas tem até o final do mês para enviar o eSocial

Confira as dicas de uma especialista para não errar com o novo sistema! Aos poucos, o eSocial está se tornando obrigatório. As empresas com faturamento de mais de 4,8 milhões de reais por ano tem até o dia 31 de agosto para completarem a implantação do sistema. As empresas com faturamento inferior a esse valor (micro e pequenas empresas (MPE) e Microempreendedores Individuais (MEI) com empregados têm até o mês de novembro, em que está previsto início da terceira fase do programa, para realizar a adesão. Entenda o novo prazo 97% das empresas com faturamento anual de mais de R$78 milhões já integram o sistema. Mas, as MPEs não conseguiriam aderir à plataforma se o prazo obrigatório fosse somente até julho. De acordo com pesquisa realizada pela Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), 28,2% das empresas ainda não começaram a implantar o sistema e só 50,6% verificaram se há divergências entre o cadastro interno de funcionários e os bancos de dados do governo. O levantamento aponta que os maiores desafios destacados pelas empresas são: adequação de sistemas (33,9%), resistência organizacional das empresas (33,1%) e  necessidade de efetuar alterações operacionais (17,5%). Saiba como se preparar Com o prazo da obrigatoriedade se aproximando, resta às empresas se prepararem e ajustarem sua rotina ao uso da nova plataforma, que mesmo que ainda não seja obrigatória, já tem dado trabalho aos empresários. “Essa nova plataforma exige que as empresas ou escritórios de contabilidade tenham uma relação muito próxima de seus colaboradores. Mesmo que as mudanças sejam mais vivenciadas nos departamento de recursos...
Contribuintes que aderiram ao PERT têm até final de agosto para consolidar informações

Contribuintes que aderiram ao PERT têm até final de agosto para consolidar informações

Contribuintes que aderiram ao PERT (Programa Especial de Regularização Tributária) têm até o dia 31 de agosto para consolidar as informações dos débitos previdenciários que foram objeto do parcelamento ou pagamento à vista com descontos. As informações devem ser prestadas no site da Receita Federal (http://rfb.gov.br), em dias úteis, das 7h às 21h. As orientações foram publicadas na sexta-feira (3), por meio de uma Instrução Normativa da Receita Federal. As principais informações a serem prestadas são: os débitos que os contribuintes desejam incluir no PERT; o número de prestações pretendidas, se for o caso; e os montantes dos créditos que serão utilizados para quitar parte da dívida. O advogado tributarista Marco Aurélio Poffo, do BPH Advogados (Blumenau/SC), destaca que é imprescindível que os contribuintes prestem as informações no prazo estipulado pela RF, sob pena de perderem o direito aos benefícios previstos no PERT. “Os contribuintes devem avaliar o quanto antes o sistema da RF, a fim de confirmarem se todos os débitos que a empresa quis incluir no parcelamento estão disponíveis para consolidação”, afirma. De acordo com a referida Instrução Normativa, os contribuintes que tenham selecionado modalidade de liquidação incorreta poderão, no momento da prestação das informações, corrigir a opção para a modalidade de liquidação de dívida relativa a qual realizou os pagamentos. Mais informações: Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa Blumenau – Santa Catarina (47) 3041-2990 ou 3035-5482 |...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: