Oktober Consciente vai transformar copos usados em hortas comunitárias

Oktober Consciente vai transformar copos usados em hortas comunitárias

Instituto Gigantes da Ecologia promove ações sustentáveis na Oktoberfest 2018. Evento acontece entre os dias 03 e 21 de outubro em Blumenau (SC) Copos plásticos usados durante a Oktoberfest 2018 em Blumenau (SC) se transformarão em tijolos reciclados para hortas comunitárias. O projeto foi idealizado pelo Instituto Gigantes da Ecologia (IGE), que promoverá diversas ações de sensibilização ambiental e disseminação de boas práticas sociais durante a 35ª edição da Oktoberfest, considerada umas das maiores festas alemãs do mundo. O projeto Oktober Consciente visa conscientizar as pessoas em relação às suas responsabilidades individuais e coletivas com questões ambientais. Uma das ações será a coleta de copos plásticos descartáveis durante a festa, que ocorre de 3 a 21 de outubro, e troca por copos permanentes. O material recolhido no evento será transformado em tijolos sustentáveis pela empresa Carbo Brasil, os quais serão utilizados em hortas comunitárias construídas com apoio do IGE em escolas públicas de Blumenau. Nos pavilhões do evento, que ocorre no Parque Vila Germânica, serão instalados quatro postos de coleta de copos descartáveis. Na entrega de dez copos plásticos, poderá ser efetuada a troca por copos de acrílico. Além disso, também serão distribuídos materiais que promovem ações de sustentabilidade em escolas, hotéis, para agentes de turismo e no comércio de Blumenau. “É extremamente importante realizar ações de envolvimento que incentivem as pessoas a adotar práticas sustentáveis no seu dia a dia, para que, aos poucos, possamos transformar nossos ambientes e torná-los melhores”, ressalta o presidente do IGE, Gustavo Siqueira. O projeto das hortas prevê ainda o treinamento de professores e a elaboração de uma cartilha que ensina como construir...

6 dicas para melhorar a gestão de contratos na sua empresa

Um estudo sobre Gestão de Contratos, desenvolvido pela Associação Nacional dos Gestores de Contratos, aponta que cerca de 30% das empresas registram algum tipo de perda decorrente de falhas operacionais no processo de gestão de contratos. O montante varia de R$ 100 mil a R$ 500 mil. Outros 30% desconhecem os valores das perdas. Problemas envolvendo atrasos na redação dos contratos, falta de controle nas aprovações dos documentos e falta de padronização também são comuns. Para evitar prejuízos e outras falhas neste processo, a diretora de Produtos da Teclógica, Adriana Bombassaro, sugere algumas orientações para os gestores da área e demais profissionais envolvidos com a redação, aprovação e assinatura de contratos. 1 – Valorize a gestão de contratos Uma boa gestão de contratos é decisiva para o sucesso dos negócios. Ela garante que o objeto seja executado, evita multas, minimiza dúvidas, reduz necessidade de demandas judiciais e ajuda a manter um bom clima entre contratante e contratada. “Muitas vezes os contratos são negligenciados, levando a multas, prejuízos, retrabalho, por isso é preciso dar atenção e valor à área responsável por este importante documento”, destaca Adriana. 2 – Faça contratos eletrônicos Além de ser sustentável, gerir contratos eletronicamente traz muito mais velocidade para o processo e segurança. Busque boas soluções de gestão de contratos que garantam mobilidade, criptografia, funções de backups automáticos e armazenamento em nuvem. 3 – Não centralize tudo no e-mail A gestão de contratos deve seguir um fluxo confiável e de fácil acesso a todas as etapas, pelos diversos envolvidos no processo. “No e-mail, as informações podem ser facilmente perdidas, além de se ter muitos dados cruzados...

Empresa de TI fortalece a cultura germânica durante a Oktoberfest

Ação estimula o uso de trajes típicos na empresa nos dias de desfile com o objetivo de fomentar a cultura e a tradição alemã da cidade. A Oktoberfest de Blumenau, que acontece pela 35ª edição, é considerada a maior festa de origem alemã do Brasil e a segunda maior do mundo, ficando atrás apenas da Oktoberfest de Munique. A festa por meio de sua cultura, gastronomia típica, das bandas alemãs e grande variedade de cervejas e chope, atrai milhares de turistas de todo o mundo.   A Teclógica, empresa de TI e negócios de Blumenau (SC), é uma das empresas que entrou no clima da festa neste ano. Os colaboradores que estiverem trajados tipicamente nas quartas-feiras, dia em que acontecem os desfiles na cidade, concorrerão toda semana a ingressos para a maior festa alemã das Américas.   O objetivo da ação é gerar interação entre os profissionais da empresa com o município de Blumenau. “Nós queremos que os colaboradores interajam com a cultura da cidade e entre si, gerando um clima de descontração, e essa é a melhor época do ano para que ocorra essa interação cultural”, afirma Ana Paula Felipe, coordenadora de Marketing na Teclógica. Sobre a Teclógica Fundada há 24 anos, a Teclógica é uma empresa especializada na gestão de TI e Negócios que oferece ao mercado serviços de desenvolvimento e gerenciamento de aplicações, e produtos para os mais diferentes segmentos do mercado, como construção civil, comunicação corporativa e gestão de contratos. Com sede em Blumenau (SC), a empresa conta com atuação em todo território nacional e na América Latina. Para mais informações, acesse www.teclogica.com.br. Acompanhe também...

Blumenau recebe Circuito SC de Fomento para Inovação

Promovido pela Fiesc, nesta quarta-feira (26), evento reuniu empresários e empreendedores que desejam desenvolver projetos de inovação. A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina – FIESC, por meio do Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina – IEL/SC, promoveu nesta quarta-feira (26), em Blumenau, o Circuito Santa Catarina de Fomento para Inovação, que tem como objetivo apresentar oportunidades na área. A programação reuniu empresários e empreendedores de diversos segmentos e trouxe cinco apresentações sobre o fomento à inovação em Santa Catarina e mais dois cases de sucesso de empresários da região. O circuito já percorreu outras cidades do Estado, como Lages, Jaraguá do Sul, Tubarão, Criciúma e Joinville. Em outubro, é a vez de Chapecó. “Sem inovação não estaremos aqui amanhã. Mas é preciso estar com a cabeça aberta para as mudanças”, destacou o vice-presidente regional da Fiesc para o Vale do Itajaí, Ulrich Kuhn, apontando a importância de eventos como este. A gerente de Operações de Inovação, Gestão e Educação do IEL, Cristiane Iata, lembrou que é papel do Instituto ser esse agente articulador entre as empresas e entidades financiadoras na área de inovação. “A gente percebe que as empresas querem inovar e tem demandas de recursos para inovação. Queremos que todas tenham acesso a essas informações, que as empresas menores também saibam que têm acesso aos recursos para inovação”, destacou. O evento apresentou aos participantes os caminhos para obter recursos disponíveis na área. A programação contou com palestras sobre linhas de financiamentos, cases de sucesso de empresas e instituições inovadoras. O gerente regional do BRDE para o Norte Catarinense, Nivaldo Presalino, falou sobre as diversas linhas,...
Setembro do coração: mês dedicado aos cuidados do órgão

Setembro do coração: mês dedicado aos cuidados do órgão

Celebrado dia 29 de setembro, a data marca a luta contra doenças cardiovasculares No dia 29 de setembro, comemora-se o Dia Mundial do Coração, uma iniciativa da Federação Mundial do Coração, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, (Unesco) e Organização Mundial da Saúde (OMS). Para reforçar a data, neste mês foi lançada a campanha “Setembro do Coração”, pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e a Associação Médica Brasileira (AMB), a ação tem como objetivo marcar a luta contra as doenças cardiovasculares.   De acordo com o cardiologista e Diretor Presidente da Unimed Blumenau, Alexandre José Ferreira, “as doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes no Brasil, responsáveis por mais de 30% do total de óbitos registrados”.   De acordo com a projeção da SBC, até o final do ano, o Brasil deve registrar aproximadamente 390.000 mortes por doenças cardiovasculares. Em 2017, de acordo com a entidade, foram registrados no país 383.961 óbitos por doenças cardiovasculares e, em 2016, 362.091. O cardiologista destaca que, “é um número muito alto. Precisa-se investir ainda mais em prevenção e combate aos fatores de risco para o órgão. Para os pacientes com problemas no coração, por exemplo, precisa-se ir ao médico com regularidade”.   Conforme explica Ferreira, as doenças mais frequentes de coração são: hipertensão arterial sistêmica, angina do peito, infarto agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca, arritmias e cardiopatias congênitas. Os sintomas mais frequentes das doenças são: hipertensão: cefaléia, tontura, acidente vascular cerebral (AVC); arritmia: palpitação; angina do peito: dor no peito; infarto: forte dor no peito; Insuficiência cardíaca: falta de ar e...
× Como podemos ajudar?

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: