Drinks fáceis e rápidos para o verão

Drinks fáceis e rápidos para o verão

Barman dá dicas de coquetéis refrescantes e saborosos para estação que está por vir. O verão, além de trazer dias mais quentes, ajuda a impulsionar a gastronomia. Nada melhor do que aproveitar a estação para reunir os amigos e aproveitar as tardes de sol na piscina, com alguns drinks diferentes, refrescantes e saborosos. O barman do Restaurante e Bar 50, do Bela Vista Country Club (Gaspar/SC), Tiago Rodrigo Hoffmann, dá algumas dicas de coquetéis para aproveitar essa estação.   “No verão, o mais indicado são coquetéis a base de vodka, frutas, água de coco, água com gás e gelo. O espumante e vinho branco também são excelentes opções para se degustar na beira da piscina. Para deixar a bebida ainda mais refrescante, podemos acrescentar um picolé de frutas, o que deixa o drink mais divertido e saboroso”, explica Hoffmann.   Conheça abaixo algumas receitas do barman do Bela Vista Country Club, Tiago Hoffmann:   Mojito O mojito é um drink tradicionalmente cubano, bem leve e refrescante. Como ele é super prático de ser feito e normalmente é acessível ter os ingredientes, é uma ótima opção para os dias quentes.   Ingredientes 50 ml de vodka 8 folhas frescas de hortelã 15 ml de suco de limão 120 ml de água com gás Gelo   Modo de preparo Amasse a hortelã e corte os limões em gomos. Esprema os gomos e adicione ao preparo juntamente com o seu suco. Encha o copo com gelo, adicione a vodka e complete com água com gás. Mexa cuidadosamente e use um gomo do limão, hortelã e cereja para decorar. Caipirinha de frutas vermelhas Um...
Receitas à base de vinho: além de acompanhar as refeições, a bebida também pode ser utilizada como tempero ou ingrediente

Receitas à base de vinho: além de acompanhar as refeições, a bebida também pode ser utilizada como tempero ou ingrediente

Utilizar o vinho como ingrediente na preparação de pratos pode ser um ótimo truque para adicionar sabores únicos ao cardápio, desde que utilizado da maneira correta. Do vinho tinto ao branco, do espumante ao frisante e ainda temos os incríveis e pouco compreendidos rosé e fortificado, o que não faltam são estilos para agradar o paladar com sabores incríveis. Mas, a versatilidade do vinho não se limita apenas as taças. A bebida também é um ótimo acompanhamento para alguns pratos. Segundo o sommelier da Decanter, Sidney Lucas, o vinho, em geral, realça o gosto do prato acrescentando aromas e sabores característicos. A bebida, por exemplo, pode ser utilizada em marinadas e cozimento de aves e carnes, em sopas, molhos quentes ou frios, recheios de bolos, tortas e sobremesas.É possível utilizar todos os tipos listados acima no preparo de alimentos, e geralmente são utilizados em três etapas na cozinha: no pré-preparo (marinada), em especial de carnes quando o alimento fica imerso em meio ácido por algumas horas junto com outros ingredientes da receita para absorver esses sabores, na cocção de carnes em panelas ou forno, de risotos e frutas, como por exemplo, pera ao molho de vinho, nos molhos e reduções para acompanhamento. Além disso, o sommelier destaca que é tradicional em algumas culturas harmonizar o prato com o mesmo vinho utilizado na receita, na Borgonha, por exemplo, o mesmo vinho utilizado no cozimento do Boeuf Bourguignon, pode acompanhar à mesa, mas, não precisa ser um exemplo a ser seguido, já que não se aconselha utilizar vinhos caros nas receitas. “Não precisa ser caro, basta que tenha qualidade aceitável. É...
Horários dos ônibus de Blumenau passam a ser disponibilizados em tempo real no Google

Horários dos ônibus de Blumenau passam a ser disponibilizados em tempo real no Google

A BluMob, em parceria com a plataforma, disponibiliza as informações ao serviço do Google Maps. A cidade de Blumenau conta com uma novidade do Google que vai tornar mais prática e ágil a rotina dos usuários do transporte coletivo da cidade. Por meio da plataforma, agora é possível adquirir informações em tempo real dos horários de chegada e de partida dos ônibus municipais com o recurso de atualizações dinâmicas da ferramenta do Google Transit, um serviço do Google Maps que oferece às pessoas informações do transporte público. Além de encontrar detalhes sobre linhas, rotas, quantidade de paradas e distâncias, as atualizações dinâmicas dos horários auxiliam os usuários a planejar a viagem no transporte público de maneira mais eficiente. Por meio da funcionalidade, o passageiro consegue saber ainda se um ônibus está adiantado ou atrasado em relação ao horário padrão.   Como utilizar? Para utilizar a novidade, basta acessar o Google Maps, no celular ou no desktop, e visualizar a rota a partir das opções de transporte público. As atualizações são disponibilizadas e atualizadas pela Mobilibus e Blumob. Aplicativo Outra opção para quem quer acompanhar as linhas e horários em tempo real é o aplicativo da BluMob. Disponível para IOS e Android, ele permite ao usuário consultar todos os horários das linhas do sistema, seja em tempo real, visualizando a viagem mais próxima ou de mais dois horários seguintes. O sistema também permite acessar dados, como a consulta de saldo do cartão, formalizar reclamações, elogios, sugestão ou pedidos de informações via SAC, além disso, é possível traçar a melhor rota entre seu local atual e destino, por meio de uma...
Alimentos classificados como orgânicos podem estar sujeitos a análise

Alimentos classificados como orgânicos podem estar sujeitos a análise

Em 2003 foi estabelecida uma lei sobre os critérios para o funcionamento de todo o sistema de produção orgânica, desde a propriedade rural até o ponto de venda. Alimentos orgânicos são aqueles em que o produto é cultivado em um ambiente que considere sustentabilidade social, ambiental e econômica e que valorize os produtores rurais. “O que a maioria das pessoas sabe é que um alimento orgânico é aquele produzido sem agrotóxicos, porém, para ele ser considerado orgânico, deve seguir diversas regras estabelecidas na Lei 10.831, de 2003 e que foi regulamentada em 2007 com novas regras”, afirma a bióloga, Amanda Vicente, da Laboprime, empresa especializada em amostragem e análises físicas, químicas e microbiológicas, em amostras de águas, efluentes, alimentos, materiais e análises de agentes químicos para higiene ocupacional. A agricultura orgânica não utiliza agrotóxicos, hormônios, drogas veterinárias, adubos químicos, antibióticos ou transgênicos em qualquer fase da produção. Para que o cultivo consiga resistir a pragas e doenças, os produtores buscam o equilíbrio do ecossistema, utilizando plantas mais resistentes como, por exemplo, as daninhas, que muitas vezes atraem para si as pragas, além de enriquecerem o solo. Para verificar se o produto é realmente orgânico, é necessário realizar a análise do mesmo, através da coleta de amostra. “Após a chegada do produto no laboratório, o mesmo é processado e analisado no Cromatógrafo gasoso para determinar a quantidade de agrotóxicos presente”, afirma Amanda. Fiscalização O órgão que fiscaliza e certifica a comercialização de produtos orgânicos é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), de acordo com a Lei Nº10. 831, de 23 de dezembro de 2003. Porém, esta lei não obriga...
Espaço de Educação Maker do SESI de Blumenau promove feira de descobertas e invenções

Espaço de Educação Maker do SESI de Blumenau promove feira de descobertas e invenções

Evento acontece nos dias 23 e 24 de novembro e tem como objetivo apresentar os trabalhos desenvolvidos pelos estudantes durante o ano, além de promover atividades “mão na massa” para o público em geral. Nos dias 23 e 24 de novembro o Espaço de Educação Maker do SESI de Blumenau, promoverá a feira de descobertas e invenções. Este ano o evento terá sua segunda edição, onde os estudantes que frequentaram o Espaço de Educação Maker do SESI em 2018 apresentarão os projetos desenvolvidos durante o ano. O tema escolhido deste ano foi “Cidade para todos” e tinha como objetivo envolver todos os aspectos relativos à organização das cidades (mobilidade urbana, segurança, inclusão, poluição sonora e visual, catástrofes naturais, lixo, arquitetura sustentável, urbanismo, acessibilidade, controle de doenças, presença dos animais, uso de recursos naturais – energia, água, esgoto, etc). Os projetos desenvolvidos pelos alunos poderiam ser de duas modalidades: Projetos Maker’s, em que as equipes eram livres para desenvolver trabalhos envolvendo uma ou mais áreas do conhecimento ou Usina Maker, em que os projetos deveriam ter vínculo direto com a indústria: reaproveitamento de excedentes da produção, customização de produtos, estudos técnicos, atendimento a uma demanda, concepção de novos produtos, etc. “Acreditamos, inclusive, que destes trabalhos podem sair projetos com vocação para serem aplicados pela indústria ou por profissionais da área”, afirma Rocheli Rita Ronchi, Coordenadora Regional de Educação do SESI Blumenau. Ao longo de cada semestre, as atividades desenvolvidas no Espaço de Educação Maker do SESI envolvem análise de dados, concepção e prototipagem de projetos e maquetes e estudos aprofundados sobre temas de interesse dos alunos. As reflexões e os...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: