Mudança geracional e inovação serão temas abordados durante o Febratex Summit, que ocorre em novembro em Blumenau

Mudança geracional e inovação serão temas abordados durante o Febratex Summit, que ocorre em novembro em Blumenau

Os palestrantes internacionais Vasco e Manuel Pizarro abordarão as mudanças que vêm acontecendo dentro da Pizarro S.A nos últimos anos.     A mudança geracional e a inovação dentro da empresa portuguesa Pizarro S.A., líder mundial em acabamentos para o setor têxtil, serão temas abordados na Febratex Summit, que acontece nos dias 06 e 07 de novembro no Parque Vila Germânica, em Blumenau. Para falar sobre os temas, o evento receberá, no dia 7, os diretores da companhia Vasco e Manuel Pizarro.   A mudança geracional dentro da empresa já vem sendo implantada nos últimos 15 anos, quando os irmãos Ricardo, Vasco e Margarida Pizarro, deram início às atividades dentro da organização. O diretor comercial, Vasco Pizarro, explica que a presença do pai, Manuel, sempre foi essencial dentro da empresa e, por isso, os irmãos resolveram dar continuidade ao processo. “Os desafios de uma mudança geracional são inúmeros, pois, é difícil mudar algo que já está sendo feito há alguns anos. Gera atritos e desconforto, mas, o objetivo é sempre a melhoria contínua da empresa, tanto para os colaboradores como para a organização”, explica Pizarro. No Febratex Summit serão abordadas estratégias e métodos que auxiliam as empresas neste processo.   Inovação Complementando as mudanças dentro da Pizarro S.A, foi criada uma nova empresa, de Patrimônio Líquido, com o objetivo de abordar o mercado de maneira inovadora na gestão de stock pré-venda, a Pizarro Wiser.   “A Pizarro Wiser gera um alto valor para o cliente, que consegue sempre decidir com mais informação e com uma maior probabilidade de venda”, afirma Pizarro. A empresa é responsável pela utilização do metodo...
Laser Scanner 3D foi exclusividade no maior evento de construção civil e mercado imobiliário de Santa Catarina

Laser Scanner 3D foi exclusividade no maior evento de construção civil e mercado imobiliário de Santa Catarina

Com o intuito de discutir e apresentar uma das tendências e inovação do setores, a empresa WRodacki levou ao Fastbuilt Experience o Laser Scanner 3D, gerando muito networking e resultados positivos aos envolvidos. Cerca de 700 pessoas estiveram reunidas no Fastbuilt Experience – maior evento de construção civil e do mercado imobiliário de Santa Catarina. Uma das novidades do evento foi o Laser Scanner 3D, apresentado com exclusividade no evento pela WRodacki – empresa inovadora no processo de engenharia e construção civil no Vale do Itajaí. “Enquanto divulgação e promoção da marca WRodacki, difusão do conceito do escaneamento a Laser Scanner 3D, networking e contato com o mercado da tecnologia foi sensacional. Uma experiência incrível. Realmente consideramos um sucesso pra empresa”, conta Camila Kleis Rodacki, engenheira e sócia-proprietária da WRodacki. O evento teve como objetivo discutir e apresentar tendências e inovações de diversos segmentos da construção civil e do mercado imobiliário e, criar laços colaborativos e fortes entre os profissionais das áreas de engenharia, arquitetura, construção civil e imobiliário. “Existiam muitas empresas e profissionais que ainda não conheciam o Laser Scanner 3D, outros poucos que conheciam e já utilizaram em algum momento do seu dia-a-dia. As empresas visitantes se mostraram muito abertas para aplicar a ferramenta nos seus novos projetos”, informa Marcelo Rodacki, engenheiro e sócio-proprietário da WRodacki.   Escaneamento Teatro Carlos Gomes Com o intuito de compilar as condições existentes e atuais do Teatro Carlos Gomes e guardá-las para acervo histórico, em abril deste ano a empresa WRodacki realizou o escaneamento em 3D do local. “Um das nossas parceiras do evento foi com a empresa blumenauense Gear Impressão 3D,...
Aplicativo de bem-estar corporativo ajuda a diminuir sedentarismo nas empresas

Aplicativo de bem-estar corporativo ajuda a diminuir sedentarismo nas empresas

Tecnologia promove hábitos saudáveis em áreas como fitness, alimentação, sono e stress, capturando os dados através de integrações Uma plataforma de bem-estar corporativo está melhorando a vida de trabalhadores, diminuindo o sedentarismo e aumentando a produtividade em empresas catarinenses. Trata-se de uma plataforma focada na melhoria de Employer Branding e Cultura Empresarial, que já está sendo implantada por empresas como Kyly, Loghaus, Haco e Viacredi. A novidade está sendo apresentada em Santa Catarina por meio de uma parceria entre a T&N Seguros e Benefícios, empresa com mais de 15 anos de experiência no ramo de seguros e consultoria de benefícios, com sede em Blumenau/SC, e que atua com metodologia própria visando sempre os interesses dos clientes, e a startup de healthtech Gogood, sediada em Florianópolis. Segundo Rodrigo Roberti, CEO da T&N, explica que os colaboradores precisam se sentir parte da organização e caminhar junto com ela. “É neste ponto que os programas de bem-estar corporativo entram em cena, e foi com este intuito que a plataforma Gogood foi criada, proporcionando mudanças positivas dentro do ambiente organizacional, gerando maior assertividade e melhorando o desempenho dos funcionários”, explica.   Produtividade Colaboradores motivados e engajados proporcionam resultados melhores e aumentam a produtividade das empresas. Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Deloitte, que ouviu 11 mil líderes de RH e de negócios de empresas de 30 países, 61%  das empresas entrevistadas acreditam que programas de bem-estar melhoram a produtividade e os resultados financeiros da empresa. Além disso, empresas que promovem o bem-estar, reduzem custos com a saúde e auxiliam na prevenção de doenças crônicas. “É importante que as empresas direcionem seus esforços para...
Liderança inclusiva: como manter equipes multidisciplinares no ambiente de trabalho?

Liderança inclusiva: como manter equipes multidisciplinares no ambiente de trabalho?

Está cada vez mais comum ver empresas investindo em equipes multidisciplinares. Mas, como fazer com que todos se sintam parte da organização? Idade, orientação sexual, diferentes etnias, necessidades especiais e gênero. Diferentes grupos que, se inseridos no mesmo ambiente de trabalho, formam uma equipe diversificada e multidisciplinar. Atualmente é bastante comum ver empresas investindo em inclusão e diversidade dentro das organizações. Mas, simplesmente contratar grupos diferentes não garante que a empresa apresente um alto desempenho ou que seja admitida como uma empresa inclusiva. A coach especialista em desenvolvimento de lideranças e certificada pela Marshall Goldsmith Stakeholder Centered Coaching, Carolina Valle Schrubbe, explica que somente uma liderança inclusiva garante que todos os membros da equipe sintam-se tratados com respeito e justiça, valorizados e pertencentes ao local de trabalho. “Há uma pressão muito grande para que as empresas consigam acelerar seus esforços de inclusão a fim de que se tornem acessíveis para todos os grupos de pessoas. Porém, a inclusão não pode acontecer apenas para benefício próprio da empresa, ela precisa engajar os colaboradores e aceitar que diferentes pensamentos e habilidades trazem benefícios para todos”, comenta. Uma pesquisa realizada pela Harvard Business Review mostra que equipes que possuem líderes inclusivos têm 17% mais chances de obter um alto desempenho, 20% mais chances de tomar decisões de alta qualidade e 29% mais chances de relatar comportamento colaborativo. A especialista explica que as lideranças corporativas precisam considerar o poder da diversidade e da inclusão para a geração de valor da empresa. “É preciso rever a forma de realizar o recrutamento, para que desde a contratação a empresa se mostre inclusiva e receptiva a...
Mulheres no agronegócio: cerca de 30% dos cargos de liderança no setor são ocupados por mulheres

Mulheres no agronegócio: cerca de 30% dos cargos de liderança no setor são ocupados por mulheres

Especialista explica alguns padrões de comportamento que devem ser observados por mulheres em cargos de liderança. Recentemente, a Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), realizou uma pesquisa com cerca de 300 mulheres que atuam no setor de agronegócio no país. No levantamento, foi identificado que cerca de 30% dos cargos de gestão são ocupados por mulheres. Se comparada à indústria, que possui um índice de 22%, e a área de tecnologia com 20%, a liderança feminina ganha destaque nas operações do ciclo da agricultura e pecuária. A coach especialista em desenvolvimento de lideranças e certificada pela Marshall Goldsmith Stakeholder Centered Coaching, Carolina Valle Schrubbe, comenta que, até  há pouco tempo, o agronegócio era dominado pela presença masculina e o estudo chamou a atenção pelo percentual de mulheres atuantes no setor. Na pesquisa, a ABAG identificou que 71% das mulheres entrevistadas já enfrentaram problemas motivados por questões de gênero, apontando, principalmente, dificuldade em serem ouvidas e de ascenderem profissionalmente, mesmo que sejam capacitadas para isso. “As mulheres que sobrevivem e se destacam em um mercado inóspito, transformam dificuldades em desafios propulsores de suas carreiras. Elas costumam investir em doses extras de dedicação, estudo e aperfeiçoamento constante. Para se destacarem, muitas vivem uma eterna busca pela perfeição profissional”, ressalta Carolina. Mas, é preciso atenção a estes padrões comportamentais, pois, segundo a especialista, este tipo de atitude é um dos 12 comportamentos que, com frequência, estagnam carreiras de mulheres brilhantes.Sally Helgesen e Marshall Goldsmith, autores do livro “Como as mulheres chegam ao topo”, apontam a tentativa de perfeição como um comportamento que até pode ter auxiliado a líder a alavancar na carreira, mas,...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: