Reunião da SC Parcerias discute ação emergencial para BR-470

Está marcada para 11 de janeiro, terça-feira, uma reunião na Casa D’Agronômica, com prefeitos do Vale do Itajaí, entre eles João Paulo Kleinübing, de Blumenau, e Milton Hobus, de Rio do Sul. Estarão presentes diretores da SC Parcerias, secretários Valdir Cobalchini (Infraestrutura), Ubiratan Resende (Fazenda), o procurador geral do Estado Nelson Serpa e o diretor do Deinfra, Paulo Meller. O encontro vai discutir uma solução emergencial para a BR 470, entre Rio do Sul e Blumenau. Neste trecho, em 2010 foram registradas mais de uma centena de acidentes fatais. A Associação Blumenauense Pró-Ciclovias (ABC), engajada em todas as discussões referentes à mobilidade urbana na região, acredita ser importante debater também a inclusão de ciclovias na rodovia. “O custo adicional da ciclovia é inferior a 10%, com reflexo socioeconômico muito superior”, alega o presidente Eldon Jung. A expectativa da associação é que seja mantida a ciclovia em toda a extensão da duplicação. “A ação está prevista no projeto atual”, informa Jung. Segundo o presidente da ABC, a bicicleta já está presente na BR-470, basta ver os índices de atropelamentos na rodovia. “Por ser uma região de alta densidade demográfica, aumenta esta necessidade, além de contribuir para fixar o homem rural na sua terra. Dificilmente, ele pedalará de Navegantes a Rio do Sul, porém, se movimenta na região. Outro motivo é uma visão de futuro: o turismo de bicicleta, ainda embrionário, mas com sucesso nos dois circuitos (do Vale Europeu e Costa Verde & Mar) cortados pela 470, e que estão rendendo divisas para esta região”, aponta Eldon Jung. Da mesma forma, ele lembra o projeto da Ferrovia da Integração, que...

Comissão Pró-Ferrovia avança nos trabalhos

A Comissão Pró-Ferrovia (CPF) se reuniu na última quinta-feira (5) na Associação Empresarial de Blumenau com o coordenador da Frente Parlamentar das Ferrovias, Pedro Uczai, para discutir novos encaminhamentos a respeito do projeto. Segundo Uczai o Ministério da Integração lançará nas próximas semanas os editais para estudo aerofotogramétrico e para o projeto de viabilidade econômica e financeira. Como o traçado foi definido em 2001, devem ocorrer alterações após esses estudos. “O edital para o estudo ambiental já foi lançado. A comissão precisa verificar se há algo a ser ajustado do ponto de vista técnico”, apontou Uczai. Segundo ele, paralelamente ao lançamento dos editais, o Ministério está buscando capital privado para implantar a ferrovia com a participação de empresas espanholas e chinesas. Para a operação, Uczai ressaltou que será possível compartilhar a ferrovia entre várias empresas. “O trilho pode ser operado por diferentes empresas. Ninguém será dono da ferrovia. Essa é a forma mais moderna de viabilizar o transporte ferroviário com custo mais baixo”, assinalou. Algumas reivindicações da comissão, como a implantação de ciclovias ao longo da ferrovia e o plantio de árvores frutíferas, foram negadas pelo DNIT ao responder a “Carta de Blumenau”, elaborada por diversas entidades representativas da cidade. O transporte de passageiros será avaliado pelas empresas concessionárias. O DNIT alega que não é de responsabilidade do órgão esse tipo de ação. Os próximos passos da comissão serão: produzir um documento solicitando a integração da Ferrovia do Frango com a Ferrosul, estudar tecnicamente os editais e avaliar as respostas do DNIT à “Carta de...

Comissão Pró-Ferrovia se reúne com coordenador da Frente Parlamentar das Ferrovias nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira (5), a Comissão Pró-Ferrovia tem uma nova reunião, com o deputado estadual e coordenador da Frente Parlamentar das Ferrovias Pedro Uczai. Também foram convidados representantes do DNIT. O encontro será na sede da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), às 17h30. Na pauta, estão assuntos como a licitação que trata da contratação de serviços de elaboração de Estudo de Impacto Ambiental (trecho Itajaí-Chapecó da Ferrovia da Integração) e atualização de informações sobre a obra da ferrovia. Sobre a Ferrovia da Integração ou Ferrovia do Frango A nova estrada de ferro ligando o Oeste de Santa Catarina com o Litoral terá uma extensão estimada de 620 quilômetros e o custo da obra está orçado em em R$ 80 milhões. Denominada inicialmente de Ferrovia da Integração, o trecho passou a ser chamado de Ferrovia do Frango devido à produção agropecuária na região que se destaca como polo de processadoras e exportadoras de carnes de suínos, aves e derivados. Há mais de 20 anos a região discute a necessidade de uma ferrovia para otimizar o transporte da produção até os portos e sua inclusão no PAC foi considerada uma vitória pelo empresariado...

Mulheres no Pedal

No ciclismo as mulheres provam mais uma vez que existe pouca diferença entre elas e os homens. Cada vez mais a ala feminina adere às pedaladas e mostra que não existe sexo frágil. Elas usam a bicicleta como meio de transporte, treinam e fazem passeios nos mesmos grupos que os homens e muitas vezes não há distinções de percurso mesmo em provas de competição. A paranaense Sirlei Dal Maso (45 anos) que vive hoje em Balneário Camboriú (SC) utiliza a bicicleta como meio de transporte desde os anos 80. “Comecei pela simplicidade e para ter independência antes de poder dirigir”, conta. Mais tarde veio também o interesse pela bicicleta como forma de lazer. “De 2000 a 2005 realizava passeios de bike para estimular clientes a pedalarem; em 2006 descobri a maravilha do cicloturismo e daí a bicicleta me impulsionou a conhecer outros lugares, a viajar longe para pedalar em grupo. Tenho hoje amigos e conhecidos em várias partes do Brasil, por causa da bicicleta”, conta. Entre os benefícios que sente ao pedalar estão disposição e bom humor. Outra entusiasta do ciclismo é a catarinense Marisa Terezinha Pereira (55 anos), empresária que se divide entre Ilhota, onde é também Secretária de Turismo, e Balneário Camboriú. “A bicicleta oferece uma ótima opção para exercitar-se, para conhecer pessoas, para reparar lugares que você não observa ao passar de carro, para desestressar. É uma verdadeira terapia, além de servir de transporte”, afirma. Para Sirlei, a bicicleta também apresenta muitas vantagens como meio de transporte. “Rapidez de locomoção, chegar onde quiser apesar dos congestionamentos e praticidade para estacionar, ainda que com pouca segurança, por...

Audiência pública discute inclusão de passageiros e ciclovias na Ferrovia da Integração

Uma audiência pública promovida pela Associação Blumenauense Pró-Ciclovias (ABC) vai discutir a inclusão de transporte de passageiros e de bicicletas na Ferrovia da Integração, que será contemplada na segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) do Governo Federal. Além disso, a ABC reivindica ciclovias laterais aos trilhos em toda a extensão da rodovia e nos ramais de conexão aos centros urbanos. A reunião está marcada para o dia 24 de maio, às 19h, na sede da Associação Empresarial de Blumenau (Acib) e deve contar com a presença de representantes de entidades empresariais da região, deputados estaduais e federais, prefeitos, vereadores, empresários e associações ligadas à mobilidade urbana com abrangência do litoral até Rio do Sul. A informação da inclusão da ferrovia no PAC 2 foi confirmada pelo coordenador da Frente Parlamentar das Ferrovias, deputado estadual Pedro Uczai (PT-SC), logo após o lançamento do programa, em Brasília. De acordo com Uczai, cerca de R$ 85 milhões já estão assegurados somente para a execução do projeto executivo da obra entre Chapecó e Itajaí e do projeto de viabilidade entre Chapecó e Dionísio Cerqueira. Sobre a Ferrovia da Integração A Ferrovia da Integração terá uma extensão de cerca de 700 quilômetros entre o Porto de Itajaí e a fronteira com a Argentina, o que permitirá a posterior integração de Santa Catarina ao porto de Antofagasta, no Chile, formando uma ferrovia bioceânica no futuro. Do total de R$ 1,59 trilhão de investimentos previstos no PAC 2, R$ 958,9 bilhões devem ser gastos de 2011 a 2014, e os R$ 631,6 restantes estão previstos para depois de 2014. Com R$ 46...

Sistema cicloviário pode ser beneficiado com projeto votado ontem pela AL

Na tarde desta terça-feira (27) a Assembleia Legislativa de Santa Catarina derrubou o veto do Executivo ao Projeto de Lei 534/07, que dispõe sobre a infraestrutura e equipamentos de segurança e acessibilidade para as formas de mobilidade não motorizadas. A Associação Bluemenauense Pró-Ciclovias, assim como as demais entidades catarinenses ligadas ao tema, comemora a decisão. A proposta havia sido aprovada pela AL em dezembro do ano passado e vetado pelo governador em janeiro deste ano. O projeto foi elaborado com a participação de especialistas em mobilidade ciclística de diversos segmentos. Com as medidas previstas no Projeto de Lei, apresentado pelo deputado Pedro Uczai (PT), a intenção é garantir a bicicleta como possibilidade de transporte rápido e seguro para os cidadãos que dela fazem uso, prevendo ações que oportunizarão mais segurança e infraestrutura para os...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: