Desafios da inovação

Giovani Bianchini, sócio proprietário do Bianchini Business Park Quando o assunto é a burocracia logo nos lembramos de obras e questões ligadas ao poder público. A palavra, que mais parece uma desculpa para tanta demora, é até certo ponto uma necessidade. Garantir que tudo vai ocorrer dentro da legalidade é essencial. Contudo, se engana que acredita que burocracia está limitada as coisas públicas. A inovação, que vem sendo cada vez mais discutida e aplicada, também dá a cara a tapas para vencer, além dos velhos conceitos, os trâmites legais. Um grande exemplo é o Bianchini Business Park, um parque tecnológico multissetorial e inovador com 685 mil metros quadrados, localizado no bairro Itoupava Central, em Blumenau. O local vai abrigar área de saúde e educação, centro de eventos, escritórios inovadores e até mesmo um parque ecológico com 105 mil metros. Toda a estrutura visa à sustentabilidade aliada a tecnologia e a inovação. Ao longo desses quatro anos de projeto e estruturação todas as necessidades foram superadas, como incentivos, infraestrutura e licenças, porém, vencer os entraves públicos não foi fácil. Para qualquer proposta é necessária uma série de documentos e autorizações. Cada certidão depende da conclusão de outra e, entre um dos grandes problemas, está o período de validade de cada certidão, algumas tem legitimidade por 20 dias e outras de apenas cinco dias. Juntando isso a burocracia dos departamentos públicos, a demora é garantida. Foi preciso uma boa equipe jurídica de apoio para assegurar que os documentos fossem válidos por mais tempo e assim conseguir as licenças para dar andamento ao projeto. Entre as consequências estão o adiamento de alguns...

Executivos da Hamburg Süd e ATM visitam o Bianchini Business Park

Grupo veio a Blumenau especialmente para conhecer o parque multissetorial. Nessa quinta-feira, 9, os executivos Matthias Dietrich e José Roberto Salgado, da Hamburg Süd, e Daniel Malta e Marcelo Reis, da ATM, vieram a Blumenau para conhecer o Bianchini Business Park (BBP). A alemã Hamburg Süd é a maior empresa de navegação de contêineres da costa leste da América do Sul; já a ATM (Aliança Transporte Multimodal) é referência no transporte de cabotagem. O grupo foi recebido pelos sócios do BBP Giovani Binchini e Celco Narciso. Além de conhecer o projeto do parque, visitar o show room e conhecer o terreno, eles ainda assistiram uma apresentação sobre a economia da cidade, feita pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Cenci. Entre outros dados, o secretário destacou que Blumenau é a 3ª cidade no país que mais gerou emprego na indústria e é a 3ª em empreendedorismo. O presidente da Fundação Cultural, Sylvio Zimmermann Neto, responsável também pelas relações internacionais de Blumenau, destacou que a história do município com a Hamburg Süd já é antiga, iniciou quando os navios da empresa alemã trouxeram os primeiros imigrantes para cá. Dietrich reforçou a história com Santa Catarina e disse que tem interesse em investir na cidade. “Estou surpreendido positivamente com os números da cidade em relaçãoàa geração de emprego e infraestrutura”, afirmou. Junto com a equipe do BBP, os executivos puderam conhecer a estrutura do parque e ver o que já está sendo feito e ficaram impressionados com a dimensão do complexo. “Ficamos muito honrados em poder mostrar o que estamos fazendo a uma equipe tão seleta”, afirmou Bianchini. Os convidados ainda participaram...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: