Uma residência sofisticada com arquitetura contemporânea

Com a proposta de oferecer ambientes amplos e com maior luminosidade em uma obra residencial de Curitiba (PR), as arquitetas Elaine Zanon e Claudia Machado utilizaram as esquadrias de PVC da Weiku para dar movimento em todas as fachadas. Localizada no condomínio fechado Benvenutti, o projeto possui uma arquitetura clássica, mas, com linhas atuais. Para atender ao perfil da família – que é elegante e moderna – os ambientes possuem uma grande interação uns com os outros, o que contempla o convívio familiar. “Os ambientes internos são valorizados através do pé direito duplo com grandes aberturas para entrada da luminosidade natural”, explica a arquiteta Antonielle Dallarmi Cunningham, que participou do projeto. De acordo com Cunningham, a obra possuem dois pavimentos e um subsolo com garagem. As linhas elegantes da arquitetura contam com grandes vãos e aberturas fechadas por vidros que trazem a paisagem para dentro da casa, criando uma integração entre o interior e o exterior e garantem, ao mesmo tempo, farta luminosidade natural. “Utilizamos sempre esquadrias diferenciadas, o que possibilita que cada casa tenha a sua identidade única e conceitual, combinando praticidade, conforto e sensibilidade estética”, destaca Cunningham. As esquadrias Weiku, que são feitas sob medida, possui modelos e formatos diferentes podendo ser produzidas em curvas, ângulos e redondas. Para uma proposta moderna e diferenciada, a linha Titantec da Weiku une as vantagens das esquadrias de PVC com as vantagens do alumínio, permitindo pintura de todas as cores (RAL), incluindo metálica. Assim, é possível associar a estética desejável do ambiente ao conforto térmico e acústico das esquadrias de PVC. Saiba mais em:...

Esquadrias de PVC proporcionam segurança sem perder a beleza

Portas e janelas Weiku são desenvolvidas com matéria-prima de alta resistência e durabilidade A segurança é hoje um dos itens mais prezados no ramo da construção, principalmente quando podemos aliá-la a conforto e beleza. E é pensando exatamente nisso que a Weiku do Brasil busca cada vez mais investir em suas esquadrias de PVC. Desenvolvidas com matéria-prima de alta resistência, as portas e janelas Weiku tem paredes espessas e reforçadas com aço galvanizado, além de possuírem travas internas. Por serem de PVC, um material não inflamável e autoextinguível, elas não colaboram com a propagação de chamas, em casos de incêndio. Outro item que proporciona segurança é a utilização de vidros laminados ou temperados, o que dificulta sua quebra. Também é possível instalar vidros a prova de bala. As portas e janelas de correr – que são consideradas as mais vulneráveis a arrombamento – podem ser equipadas com uma lâmina de persiana PROTECT (alumínio extrusado) e trava interna, o que proporcionará mais tranquilidade aos usuários quando estiverem fechadas. O modelo Maxim-AR também apresenta muita segurança, quando as janelas então fechadas, porem, com dois pontos de travas. Mas, o top de linha no quesito segurança, são as janelas Oscilobatentes, onde apenas uma maçaneta é capaz de travar vários pontos da esquadria. Outros benefícios das portas e janelas Weiku são: o isolamento acústico e térmico, fechamento hermético – que proporciona uma proteção total contra vento, chuva e poeira, praticidade na hora de limpar e uma durabilidade de cerca de 40 anos. Além disso, as esquadrias Weiku que são feitas sob medida, podem ser produzidas em curvas, ângulos e redondas. Dentro da linha...

Censi lança novo site

Além de expor produtos e novidades, a empresa criou a página na internet para proporcionar mais conhecimento sobre hidrossanitários a clientes e visitantes. Com um espaço destinado aos interessados pelo assunto, a Censi Sistemas Hidrossanitários lançou neste mês o novo site da empresa. Com produtos, informações, notícias e outras novidades, a página possibilita o atendimento por meio de chat online, onde as dúvidas podem ser respondidas. Além disso, é possível realizar um cadastro para receber frequentemente os lançamentos de produtos e eventos em que a Censi participa. Dinâmico e com fácil acesso aos conteúdos, o site oferece um menu dividido em funções como home, acessórios, acabamentos, reparos e ferramentas, permitindo que os produtos desejados sejam encontrados rapidamente. A Censi Hidrossanitários é sinônimo de qualidade e economia. Com soluções que se adequam aos mais variados sistemas, a empresa é moderna e comprometida com uma política de desenvolvimento de produtos mais inteligentes e sustentáveis, visando à economia dos consumidores e à preservação dos recursos naturais. Para conhecer o site da Censi, acesse...

Censi lança exclusivo sistema antivazamento na Construir Minas

O Leak Lock®, produto inédito e exclusivo no mercado nacional, promove economia de recursos naturais e de dinheiro. Vazamentos podem triplicar a conta de água no final do mês, além de desperdiçar este elemento vital para o planeta. Mas, encontrar o problema não é tarefa fácil. Para detectar e bloquear o vazamento de água nas caixas acopladas dos vasos sanitários, a Censi Sistemas Hidrossanitários lança o sistema antivazamento Leak Lock® na Construir Minas – Feira Internacional da Construção, que ocorre de 7 a 10 de setembro, em Belo Horizonte (MG). O produto, inédito no mercado, impede que a caixa acoplada encha logo que um vazamento é detectado. “É um importante lançamento para evitar o desperdício de água e ajudar na preservação dos recursos naturais, além de beneficiar o bolso dos consumidores”, destaca o presidente da empresa, Paulo Censi. Com mecanismo universal, o sistema antivazamento da Censi pode ser adaptado a qualquer caixa acoplada e sua instalação é rápida e fácil. A novidade é composta por um mecanismo para entrada de água que detecta o menor sinal de vazamento e bloqueia o abastecimento nas caixas acopladas até que cesse o problema. “Dessa forma, a caixa ficará vazia e o vazamento revelado para o usuário”, explica Censi. Diferencial na feira Para ilustrar as vantagens e facilidades do Leak Lock® e demais produtos que visam à economia de água, o estande da Censi na Construir Minas terá como diferencial um banheiro em funcionamento, com expositores em acrílico que vão simular vazamentos e mostrar como os produtos da empresa funcionam. “Nossa ideia é mostrar que somos especialistas em caixas acopladas, com uma ampla...

Mãos femininas nas obras

[photopress:mulher_na_constru____o.jpg,full,centered] Estudo divulgado recentemente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta crescimento de quatro pontos percentuais na participação feminina no mercado de trabalho em todos os setores de atividades entre 2000 e 2008. Em Santa Catarina, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) indicam que o mercado de trabalho formal no Estado é composto, atualmente, por 57,3% de homens e 42,7% de mulheres. Ainda segundo o Caged, das novas vagas criadas em 2008 46,5% foram ocupadas por homens e 53,5% por mulheres. Ou seja, mais mulheres foram absorvidas pelo mercado naquele ano, em comparação aos homens. A exceção é a construção civil, onde a proporção de mulheres ficou praticamente estável nos últimos oito anos. Em contrapartida, foi o setor de atividade econômica no qual a remuneração média de contratação feminina foi muito semelhante à masculina. Segundo especialistas, dados como esse apontam para uma forte tendência de crescimento da participação das mulheres na construção civil. Uma empresa que já está utilizando esse tipo de mão-de-obra é a FG Empreendimentos, de Balneário Camboriú (SC). Hoje, nove mulheres trabalham na construção, na área de limpeza. A coordenadora de RH da empresa, Daiane Gorges, conta que, no início, houve certa resistência por parte dos engenheiros e mestres de obras. Mas, superados os preconceitos, o resultado foi compensador. “Depois que a primeira mulher iniciou na obra, o pedido de incorporarmos mais mulheres veio dos próprios engenheiros e mestres. Elas agradaram por serem mais detalhistas e minuciosas”, afirma Daiane. A procura delas por vagas na construção também tem aumentado. Segundo a coordenadora de RH, a empresa recebe cerca de 15...

Norma técnica exige novos cuidados na construção civil

A Norma Técnica de Desempenho para edificações habitacionais de até cinco pavimentos – ABNT NBR 15.575 foi publicada no dia 12 de maio de 2008 e entrou em vigor em 12 de maio de 2010. Apesar de priorizar o conforto e bem-estar dos moradores, contribuir para o isolamento térmico e acústico, ela ainda é motivo de muita polêmica no setor da construção civil. Um dos itens da norma determina que ela não se aplica a projetos protocolados nos órgãos competentes até seis meses após a data da entrada em vigor. Portanto, a validade real é no dia 12 de novembro de 2010, quando todos os projetos protocolados devem obedecer ao que determina a NBR 15.575: 2008. O objetivo da norma é estabelecer critérios em termos de desempenho acústico, térmico, de iluminação, hidráulico, entre outros, além das características técnicas de pisos e coberturas em edificações. Apesar das divergências de opinião – a Câmara Brasileira da Indústria da Construção inclusive entrou com um pedido de prorrogação do prazo para a validade da norma junto ao Comitê Brasileiro da Construção Civil -, algumas empresas já dispõem de produtos e mecanismos que respeitam a nova regulamentação. Um exemplo é a fabricante de esquadrias de PVC Weiku, cuja sede está localizada em Pomerode (SC), mas com equipe de atendimento própria em todo o Brasil. “A nova norma prevê isolamento térmico, acústico e durabilidade para novas construções, proporcionando segurança, qualidade e conforto para os moradores. Essas são características incorporadas aos produtos fabricados pela Weiku. Nossas esquadrias possuem um sistema de alta tecnologia que proporcionam isolamento acústico e térmico, economia de energia, alta resistência, sistema de...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: