Boa hora para empresas catarinenses aproveitarem incentivos e tirar projetos da gaveta

Boa hora para empresas catarinenses aproveitarem incentivos e tirar projetos da gaveta

BLUMENAU (SC) – O mês de abril trouxe uma boa notícia para as empresas brasileiras: depois de 15 meses, a TJLP – referência para o cálculo de juros em várias linhas de recursos públicos, como as linhas de inovação da FINEP – caiu para 7% ao ano. O resultado são recursos mais baratos para financiar projetos de inovação e investimentos das organizações.  “As linhas de recursos para inovação são as mais baratas do mercado, com taxas a partir de 7% ao ano, carência de até dois anos e seis anos de amortização. Isso significa uma excelente oportunidade para tirar os projetos da gaveta e sair na frente dos concorrentes”, aponta a consultora Ilisangela Mais. Ela explica que a FINEP financia projetos inovadores, mesmo que a empresa não tenha um histórico de inovação. O foco é em projetos com forte potencial de mercado, não sendo necessário um projeto disruptivo do ponto de vista tecnológico, mas que criem valor efetivo para seus clientes e usuários. E as indústrias catarinenses podem aproveitar seus projetos para se qualificarem, também, para o benefício do Prodec – Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense, para inovação e modernização. O incentivo se caracteriza como postergação de parte do imposto incremental, calculado sobre o valor do  ICMS a ser gerado pelo novo projeto e, dessa forma, pode ser comparado a um recurso de financiamento de capital de giro, de longo prazo e de baixíssimo custo financeiro. Ilisangela Mais, que atua com a elaboração de projetos para captação de recursos públicos e incentivos, afirma que o momento é ideal para empresas que, após a crise dos últimos anos, esperam...
Empresas catarinenses podem receber benefício do Governo do Estado para inovação e modernização

Empresas catarinenses podem receber benefício do Governo do Estado para inovação e modernização

Empreendimentos industriais de Santa Catarina que pretendem expandir ou investir em modernização e inovação podem aproveitar incentivo do Governo do Estado, por meio do Prodec – Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense. O incentivo se caracteriza como postergação de parte do imposto incremental, calculado sobre o valor do  ICMS a ser gerado pelo novo projeto e, dessa forma, pode ser comparado a um recurso de financiamento de capital de giro, de longo prazo e de baixíssimo custo financeiro. A consultora Ilisangela Mais, que atua com a elaboração de projetos e todo o acompanhamento da tramitação dos processos de benefícios, afirma que o programa é ideal para empresas que, após a crise dos últimos anos, esperam crescimento entre 2017 e 2018. “A crise pode ter um lado positivo. Com a retomada do crescimento e os juros em queda, muitas empresas estão tirando da gaveta projetos para expansão e modernização ou inovação que foram adiados nos últimos anos. Este momento é ideal para agregar o benefício do Prodec, uma vez que o mesmo se torna efetivo na medida em que a empresa investe e amplia seu faturamento”, explica Ilisangela. Um dos casos em que a consultora atuou é de uma empresa do ramo têxtil que conseguiu R$ 72 milhões do Prodec com base em seus investimentos destinados a modernização, inovação e ampliação da capacidade produtiva. “A postergação do ICMS diminui a pressão sobre o capital de giro da empresa, que utiliza os desembolsos já planejados para o desenvolvimento dos seus projetos como base para pleitear o benefício, que é concedido sobre o faturamento incremental da empresa”, aponta a consultora. Vantagens do...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: