Dia Nacional do Idoso: número de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos representa 14,3% da população brasileira

Dia Nacional do Idoso: número de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos representa 14,3% da população brasileira

Em Blumenau a população chega a 12%. Para celebrar e alertar sobre a data, a Unimed Blumenau promove capacitação gratuita para cuidadores de idosos no mês de outubro. No dia 01 de outubro é comemorado o Dia Nacional do Idoso. Data que visa à reflexão sobre a situação do idoso no Brasil, bem como seus direitos, dificuldades e cuidados. De acordo com pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente os idosos representam mais de 14% dos brasileiros, ou seja, quase 30 milhões de pessoas. E, em 2030, este número deve superar o de crianças e adolescentes de zero a 14 anos.    Em Blumenau o cenário não é diferente. Estudos mostram que a cidade conta com mais de 43 mil pessoas com mais de 60 anos, ou seja, mais de 12% da população. Estima-se que em sete anos, este número chegue a 50 mil pessoas, com taxa de longevidade de 75 anos para homens e 83 para mulheres.   “O aumento da longevidade foi um enorme ganho à população, mas o envelhecimento tem impactos importantes na saúde, apontando a necessidade das organizações de saúde, em ofertarem diariamente cuidados e atenção, que resultem em longevidade com qualidade de vida aos idosos”, conta Suzana Detoie Gums Langaro, diretora do Centro de Promoção e Atenção à Saúde da Unimed Blumenau.     Capacitação para Cuidadores de Idosos  Atenta a este cenário, a Unimed Blumenau promoverá no mês de outubro a IX edição da Capacitação para Cuidadores de Idosos. Neste ano serão quatro encontros, que irão acontecer no auditório do Centro de Promoção e Atenção à Saúde – CEPAS todas as segundas-feiras de outubro das 18h30 às 21h30.  “O objetivo da capacitação é oferecer conhecimento e técnicas no atendimento, proporcionando melhor qualidade de vida para o idoso e cuidadores”, informa Fernanda Fumagalli Beduschi, organizadora da capacitação.  Os temas discutidos serão: cuidados básicos de higiene e conforto, prevenção de quedas,...
Programa Viver Bem na Escola passa por treinamentos e capacitação

Programa Viver Bem na Escola passa por treinamentos e capacitação

Os workshops contaram com a participação e formação de 50 professores, coordenadores e diretores de duas escolas públicas estaduais de Blumenau.   Futuro, sexualidade, dilemas da adolescência, alimentação saudável e cuidados com o corpo foram temas da primeira formação dos professores do Programa Viver Bem na Escola, promovido pela Unimed Blumenau. Os workshops ocorreram no dia 13 de maio, com a formação de 50 professores, diretores e coordenadores das escolas EEB Professora Izolete Elisa Gouveia Muller e EEB Professor Lothar Krieck. A capacitação contou com conteúdos teóricos e práticos ministrados por profissionais das áreas da psicologia, enfermagem, nutrição, ginecologia e obstetrícia. “Os assuntos apresentados têm como objetivo ampliar o horizonte dos professores sobre as temáticas do Programa, com vistas a saúde e qualidade de vida dos alunos e, consequentemente, de todos aqueles com os quais ele se relaciona”, explica a analista de responsabilidade social da Unimed Blumenau, Flávia Regina Moraes Giacomozzi. A programação do evento contemplou os seguintes workshops: “Construindo o Futuro”, com a psicóloga Daniela Bridon; “Sexualidade na adolescência”, com a ginecologista e obstetra Dra. Fabiana Troian; “Dilemas na adolescência”, com a psicóloga Helena Kniss; “Alimentação saudável”, com a nutricionista Eliane Antunes; “Cuidados com o corpo”, com a enfermeira Daniela de Souza.   Programa Paradesporto também passou por capacitação Com o intuito de contribuir com o Programa do Paradesporto de Blumenau e a segurança de seus participantes, a Unimed Blumenau promoveu, nos dias 09 e 10 de maio, a primeira Formação do Programa Esporte Comunitário, sob a temática de primeiros socorros.A programação contou com conteúdos teóricos e práticos, incluindo técnicas de primeiros socorros na água, uma vez que também...
8 de abril: Dia Mundial de Luta Contra o Câncer

8 de abril: Dia Mundial de Luta Contra o Câncer

A data visa mostrar à sociedade que existem soluções para o controle da doença e que a prevenção está ao alcance de todos. O Dia Mundial de Luta Contra o Câncer, celebrado no dia 8 de abril, foi criado pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC) para informar a sociedade sobre o combate da doença que a cada ano atinge milhares de pessoas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2030 haverá cerca de 27 milhões de novos casos de câncer em todo o mundo e 17 milhões de mortes pela doença. Os países em desenvolvimento serão os mais afetados, entre eles, o Brasil. O crescimento da doença na última década, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), foi de 20%. O oncologista cooperado à Unimed Blumenau, Dr. Omar Machado Filho, ressalta que “o Dia Mundial de Luta contra o Câncer é importante para informar sobre a necessidade de avaliações periódicas dos pacientes, além de conscientizar que o câncer é uma das doenças de maior incidência, mas que tem cura”.   No entanto, o câncer ainda é considerado um dos principais causadores de mortes pelo mundo. Por isso, de acordo com Machado Filho, o diagnóstico precoce é essencial e indispensável, pois somente assim será atingido o maior índice de cura da doença.   “Para prevenir o câncer, são recomendadas as realizações de diversos exames, como: colonoscopia após os 50 anos de idade para homens e mulheres; mamografia para as mulheres após os 40 anos de idade; exames de próstata anualmente nos homens. Nos casos de pessoas com doenças familiares, são necessários exames específicos para...
Unimed Blumenau promove ações para celebrar o Dia Mundial da Saúde

Unimed Blumenau promove ações para celebrar o Dia Mundial da Saúde

Com o objetivo de orientar a população em prol da saúde, a cooperativa realizará um evento no dia 7 de abril, em Blumenau. O Dia Mundial da Saúde é celebrado no dia 7 de abril e para comemorar a data, a Unimed Blumenau vai promover diversas ações para conscientizar e orientar a população sobre prevenção e promoção da saúde. O evento é gratuito, aberto à população e acontecerá na Rua XV de Novembro, em frente à Igreja Matriz, das 8h30min às 12h30min. Na ocasião, o público presente poderá ter orientações sobre hábitos saudáveis e dicas para mudança de comportamento além de aferição de pressão arterial, atividades alusivas à prevenção da saúde, passeios de bicicleta em parceria com o Mais Bicicletas. Também serão distribuídos água, frutas, balões personalizados e folders com dicas de alimentação saudável. Segundo o presidente da Unimed Blumenau, Dr. Alexandre José Ferreira, o objetivo da comemoração é conscientizar a população a respeito da importância de manter o corpo e a mente saudáveis. “Buscamos sempre discutir com a sociedade sobre a prevenção e promoção da saúde e também sobre a relevância de se adotar melhores hábitos de vida, incluindo, por exemplo, exercícios na rotina diária, menor ingestão de alimentos industrializados e controle no uso do sal e açúcar”, ressalta o presidente da cooperativa.   O Dia Mundial da Saúde O Dia Mundial da Saúde visa conscientizar e informar a população sobre a importância da prevenção para ter uma qualidade de vida melhor. Todos os anos, em alusão à data, a Organização Mundial de Saúde – OMS, lista dez prioridades de saúde a serem tratadas no mundo. As prioridades...
Empresas encontram dificuldades para cumprir Lei de Cotas

Empresas encontram dificuldades para cumprir Lei de Cotas

Cerca de 85% dos contratantes tem obstáculos para cumprir a lei que obriga o preenchimento de 2% a 5% das vagas para pessoas com deficiência.     Em julho deste ano, comemora-se 28 anos da Lei de Cotas, para a empregabilidade de pessoas com deficiência. De acordo com o Ministério do Trabalho, existem cerca de 1 milhão de vagas destinadas às pessoas com alguma deficiência no Brasil, mas, apenas 42% destas vagas estão ocupadas. Conforme pesquisa realizada pela empresa Incluir, no Brasil, muitas companhias enfrentam obstáculos para cumprir a Lei de Cotas, como a baixa qualificação dos profissionais com deficiência (19%), a falta de acessibilidade na empresa (15%) e a resistência dos gestores (14%).   Entretanto, apesar dos esforços de diversas companhias envolvidas no processo de inclusão das pessoas com deficiência, o número de contratações no mercado formal de trabalho para esses candidatos ainda está abaixo do esperado.   Pessoas com deficiência têm grandes dificuldades com a inserção no mercado de trabalho porque necessitam de adaptação no ambiente de trabalho, do processo das atividades que irá desenvolver e do instrumento de trabalho em si. Um exemplo de empresa que realiza este processo seletivo é a Unimed Blumenau, que recentemente capacitou colaboradores e formou pessoas com deficiência para incluí-las no mercado de trabalho.   Neste ano, a Unimed Blumenau bateu recorde de colaboradores com deficiência. A cooperativa conta com 25 profissionais com deficiência e possui diversas atividades e programas para capacitar seus colaboradores. Para alcançar essa cota a cooperativa utiliza o Programa de Inclusão. Em 2018 a companhia desenvolveu para colaboradores e comunidade oito atividades e cursos para receber e...
Médico da família: conheça o especialista que faz acompanhamento contínuo do paciente para a promoção da saúde

Médico da família: conheça o especialista que faz acompanhamento contínuo do paciente para a promoção da saúde

Esses especialistas podem lidar com até 80% dos problemas de saúde. O objetivo da atividade é acompanhar e conhecer o paciente buscando fortalecer a figura do clínico de confiança. Os médicos de família são profissionais capacitados para atender pacientes desde a fase inicial da vida e, segundo o Ministério da Saúde, podem lidar com até 80% dos problemas de saúde da população. A ideia central é conhecer e acompanhar o paciente no decorrer da vida, gerando confiança e conforto aos mesmos. “Esses clínicos não focam na doença do paciente e sim, nele. A especialidade é o cuidado com prioridade na reabilitação do mesmo, analisando sempre, o contexto do ambiente e da família”, explica o cardiologista e presidente da Unimed Blumenau, Dr. Alexandre José Ferreira.   Os médicos que fazem residência em medicina de família auxiliam, por exemplo, em exames de rotinas, prevenções e, caso haja necessidade, encaminham o paciente a um especialista. Em alguns países, esses especialistas são conhecidos como “Médicos generalistas”. Na Europa e no Canadá esse método ou sistema é comum e, nesses lugares, cerca de 95% das pessoas têm seu médico generalista de confiança, conforme dados do Ministério da Saúde.   Ferreira ressalta que a população brasileira tem uma cultura voltada para o atendimento especializado, mas que o médico de família é uma tendência que deu certo no Reino Unido e Canadá e que já existe há anos no Brasil. “Em países onde o modelo foi implantado, houve redução nas complicações e nos desperdícios do sistema de saúde, um excelente método”, destaca.   Médicos da família no Vale do Itajaí Os planos de saúde estão vendo...

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: