Dia 28 de maio marca movimento pela saúde feminina

No próximo domingo, 28 de maio, duas importantes datas relacionadas às mulheres serão celebradas: o Dia Internacional de Luta Pela Saúde da Mulher e o Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para a necessidade do cuidado com a saúde feminina e reforçar iniciativas que têm um olhar especial para o bem-estar delas.

O Projeto Parto Adequado, desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e Institute for Healthcare Improvement (IHI), é uma dessas ações. O trabalho envolveu, na primeira fase, 35 hospitais e operadoras de saúde com o objetivo de identificar e desenvolver modelos de trabalho que valorizem o parto normal e reduzam o percentual de cesarianas desnecessárias.

De acordo com o Institute for Healthcare Improvement, na última década, a mortalidade materna não reduziu no Brasil e o excesso de cesarianas pode estar contribuindo. Quando não há indicação médica, a cesárea ocasiona riscos desnecessários à saúde da mulher e do bebê, aumentando em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido e triplicando o risco de morte da mãe.

A Unimed Blumenau integra o Projeto Parto Adequado desde junho de 2015, quando buscou parceria com o Hospital Santa Isabel (HSI), com o intuito de abrir um plantão presencial em obstetrícia. A medida possibilitou a oferta de uma equipe técnica treinada para dar segurança clínica às gestantes 24h. Além disso, a cooperativa também oferece às suas beneficiárias, gratuitamente, um curso de gestantes, com o propósito de orientá-las sobre as melhores práticas de obstetrícia.

“Nossa proposta é que as gestantes conheçam esse trabalho, que traz mais segurança para elas e seus filhos, e tenham tranquilidade de que não sendo indicado o parto normal ela terá garantida a opção de realizar a cesariana”, destaca o superintendente da Unimed Blumenau, Fernando Eskelsen do Nascimento. No portal da Unimed Blumenau também há um espaço exclusivo sobre o projeto, para quem desejar conhecer.

Resultados
Segundo levantamento do Hospital Santa Isabel, no ano passado já houve uma redução no número de cesáreas realizadas na unidade em relação a 2015.  Dos 729 procedimentos de 2016, 140 foram partos normais, um avanço importante da parceria entre Unimed Blumenau e HSI, que contam com profissionais preparados para orientar as gestantes e realizar o parto adequado. “Esses dados tendem a melhorar com o tempo, considerando também que a maternidade do HSI voltou a operar há somente um ano”, frisa Nascimento.

No Brasil, os dados da primeira fase do projeto também são positivos. Foram evitadas mais de 10 mil cesarianas sem indicação clínica. Segundo dados disponibilizados pela Agência Nacional de Saúde, a taxa de partos vaginais nos 26 hospitais que fizeram parte do grupo piloto (aqueles que participaram de todas as estratégias adotadas) cresceu em média 76%.

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: