Dinho Gonçalves ministra workshop de percussão em Blumenau

[photopress:Dinho_Gon__alves_2_.jpg,thumb,pp_image]

Com o tema “Salsa – Ritmos Latinos e seus Acessórios”, o evento será realizado no Teatro Carlos Gomes

Considerado um dos melhores na arte da bateria e percussão no Brasil e no exterior, Dinho Gonçalves estará em Blumenau nos dias 1º e 2 de agosto, com o apoio da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes. O workshop de “Salsa – Ritmos Latinos e seus Acessórios” é direcionado a percussionistas, bateristas, estudantes de música, instrumentistas em geral, apreciadores musicais e demais interessados no conhecimento rítmico. Por se tratar de um trabalho alicerçado num conteúdo voltado à prática musical de conjunto, onde cada participante pode contribuir da maneira que lhe seja mais confortável e satisfatória, o workshop será também um canal aberto de conhecimento. As inscrições custam R$ 30,00 e podem ser feitas na Secretaria da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes.

Dinho Gonçalves iniciou a carreira aos 14 anos e já tocou e gravou com grandes nomes da música como Rita Lee, Sá & Guarabyra, Elza Soares, Cauby Peixoto, Martinho da Vila, Elba Ramalho, Cláudio Zóli, entre outros. Esteve em diversos países do mundo inteiro e morou na África, onde aprendeu os segredos da música e instrumentos africanos. Já recebeu diversos prêmios e hoje compartilha seus conhecimentos lecionando em conservatórios e faculdades de música. Além disso, ministra workshops no Brasil e no exterior.

Mais sobre Dinho Gonçalves

Dinho Gonçalves iniciou sua carreira aos 14 anos e, aos 16 já era profissional, tocando bateria em bailes.
Formou-se pela Berklee College of Music em arranjo, composição e regência. Estudou piano com Aparecida Giacobi e Fausto de Paschoal.
Nos Estados Unidos, trabalhou com Paul Winter, Kenny Burrel, Richard Davies, Willy Bobo, e Patato Valdez. Trabalhou também c/ músicos africanos como Mustapha Tettey Addy, Felipe Mukenga, e Ray Lema.

Morou na África, onde aprendeu os segredos da música e instrumentos africanos. Percorreu todo o continente por um período de dois anos. No norte da África aprendeu as técnicas e usos dos intrumentos árabes. Viajou para a Índia e Coréia do Sul com o Grupo Batá-Kotô, nas comemorações dos 600 anos da independência coreana.

Esteve em países europeus como Itália, Portugal (onde morou), Suíça, Suécia, Espanha, França e Alemanha.
Percorreu a América do Sul tocando com Fred Feld, conhecendo diversas capitais. Esteve na Jamaica, e também em Barbados, Curaçao e Porto Rico. Participou do Festival Internacional de dança em Lyon na França. Trabalhou no Equador com o Grupo Chaski de música folclórica.
Em 1964 ganhou o prêmio baterista revelação dos festivais de bossa-nova com o grupo “Sambessa Trio”, promovido pelo jornal Folha de São Paulo. Foi apontado pela Zildjian como baterista mundial, junto com Airto Moreira, Robertinho Silva, Paschoal Meireles, Zé Eduardo Nazario. Atualmente trabalha com as bandas Havana Brasil, Os Mensageiros (MPB,salsa e afro), e com o grupo de percussão e voz Iyá-Batá.
Leciona bateria e percussão no Conservatório Souza Lima e leciona música na Faculdade de Teologia. Trabalha em gravações de estúdio. Tem seis vídeo-aulas lançadas sobre ritmos e instrumentos brasileiros e latinos. Um método de pandeiro e ritmos caribenhos.

Viaja o Brasil ministrando workshops e clínicas de bateria e percussão. É endorser da Zildjian – Pearl (bateria) — Michael (congas). Trabalhou e gravou com músicos: Johnny Alf, Cauby Peixoto, Eduardo Gudin, Renato Teixeira, Ângela Maria, Giba Favery, Elza Soares, Sá e Guarabira, Pery Ribeiro, Elba Ramalho, Banda 4º Mundo, Hermeto Paschoal, Moacir Peixoto, Sonia Santos, Maria Odete, RosaMaria, Beto Escala, Abilio Manoel, Manfredo Fast, Oliveira e seu Black-Boys, Tito Madi, Rita Lee, Eduardo Araújo, Toquinho, Originais do Samba, Pedrinho Mattar, Martinho da Vila, Pancho Morales, Banda Heartbrakers, Lucio Gatica, Paulo Moura, Laura Finokiaro, Sandra de Sá, Cláudio Zoli, Booker Pitman, Alaíde Costa, Eliana Pitman, Grupo Bendegó, Grupo Mandahlodin, Grupo Woyekê, Dinho & Cia., Grupo Linha Dez, Fafá de Belém e Maria Farinha.

Ministrou workshops e clínicas na:

– Itália: Conservatório de Milão.
– Alemanha: Universidade de Stuttgart.
– Cuba: Universidade Nacional de Cuba.
– Argentina: Associação dos Músicos.

O WORKSHOP – RESUMO DE EMENTA


Salsa
Técnicas e aplicações


RITMOS LATINOS

O Tumbao
Son Montuno
Cha-cha-cha
Bolero
Guajira
Mambo
Rumbas:
Yambú/Columbia/Guaguancô
Mozambique
Bembê
Songo
Merengue.

INSTRUMENTOS PARA PERCUSSÃO

Congas
Timbales
Bongô
Guiro
Clave
Maracás
Cincerro

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes
(47) 3037-3400
secretaria@escolademusicacarlosgomes.com.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: