Empreendedorismo é alternativa para o desemprego

Especialistas falam sobre como se planejar financeiramente para empreender e quais as tendências de negócios para os próximos anos.

Em 2015, a taxa de desemprego no Brasil deve ser de 7,1%. Já em 2016 e 2017, a expectativa é que esse número chegue a 7,3%. Os dados são da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que apresentou o relatório “Perspectivas para o emprego e o social no mundo – Tendências para 2015”. Para completar o cenário negativo há ainda baixo crescimento do país, que não deve passar de 1%, além da inflação atingindo o teto.

Para muitos brasileiros a saída será o empreendedorismo, uma característica cada vez mais dominante da população. A pesquisa Empreendedorismo no Brasil 2013, que contou com o apoio do Sebrae, revelou que cerca de 40 milhões de brasileiros estão empreendendo. Os pequenos negócios já representam 27% do Produto Interno Bruto (PIB) na economia brasileira, além de 52% dos empregos com carteira assinada e 40% dos salários pagos. Ao todo, são pelo menos 8,9 milhões de micro e pequenas empresas.

Para quem está pensando em empreender é importante ficar atento às tendências de negócios, fazer um planejamento e buscar recursos para iniciar as atividades. De acordo com o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, os negócios promissores para 2015 têm uma forte característica de atender às necessidades básicas da população, que têm adquirido novos hábitos nos últimos anos. “O mercado interno cresceu muito na última década com a ascensão econômica de milhões de famílias das classes C e D. Isso gerou novas demandas e beneficiou diretamente os pequenos negócios, que oferecem serviços e produtos que foram incorporados ao dia a dia da população”, afirma.

Planejamento

Para realizar o sonho do negócio próprio, uma alternativa são as linhas de crédito. O economista e presidente da BluSol, instituição de microcrédito, Ido Steiner, explica que antes de tomar o empréstimo deve-se calcular qual seria o rendimento com o novo investimento, considerando o pagamento das prestações e o valor que o empreendedor pretende ter de lucro. O valor das parcelas é o primeiro a ser separado e deve ser pago pontualmente para manter sempre em dia o crédito, porque sempre serão necessários novos empréstimos para a ampliação dos negócios.

“Crescer com qualidade de vida deve ser sempre a meta de qualquer empreendedor”, pontua Steiner.

Onde investir?

O estudo “Os negócios promissores em 2015”, desenvolvido pela Sebrae aponta que empresas ligadas a alimentação, construção, estética e reparação de bens duráveis estão entre as principais tendências. Veja a lista completa:

– Preparo de alimentos para consumo domiciliar e comércio de alimentos
– Construção, instalações elétricas, sanitárias, hidráulicas e de gás
– Confecção e comércio de roupas
– Cabeleireiros, atividades de estética e beleza, comércio de cosméticos
– Bijuterias e artefatos semelhantes
– Reparação de veículos automotores e motocicletas
– Reparação de computadores e equipamentos de informática
– Reparação e recarga de cartuchos para equipamentos de informática
– Reciclagem

BluSol

É uma instituição que oferece crédito ao empreendedor de micro e pequenos negócios, seja ele formal ou informal. O objetivo é gerar emprego e renda por meio do fomento aos empreendedores. A BluSol tem filiais em 13 cidades catarinenses, que contemplam o atendimento em 69 municípios.

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: