Empresa blumenauense desenvolve solução para identificar suspeitos e possíveis portadores do Coronavírus

A equipe do IndiqueAí Serviços Residenciais, da Lilium Sistemas, de Blumenau (SC), desenvolveu de forma gratuita o Desviralize, solução inspirada em modelos internacionais com bons resultados no combate à propagação do Coronavírus. O objetivo é auxiliar os estabelecimentos comerciais ao retorno das atividades, de maneira simples e responsável, monitorando com o uso de tecnologia a situação de cada cliente em relação à Covid-19. Com as cores verde, amarelo e vermelho, a ferramenta alerta aos usuários quem teve contato com casos suspeitos, ou, ainda, esteve contaminado.

 

Conforme explica Felipe Bittencourt, sócio e idealizador da ferramenta, o Desviralize permite que estabelecimentos, como lojas, oficinas, bares, restaurantes, entre outros, verifiquem o status dos clientes. Por meio do check-in dos clientes, feito a partir de leitura de um QR Code na entrada do estabelecimento, o Desviralize indica a situação do usuário.

 

Se o status for verde, significa que o cliente não esteve no mesmo estabelecimento e mesmo horário de nenhuma pessoa que tenha sido posteriormente confirmada com Covid-19. Status amarelo significa que o cliente esteve no mesmo estabelecimento e mesmo horário de uma pessoa que foi, posteriormente, confirmada com Covid-19 nos últimos 14 dias, e, por isso, deve ser aconselhado a fazer quarentena por 14 dias (contando desde o dia em que esteve com a pessoa infectada). “Amarelo não significa necessariamente que a pessoa está infectada, mas que tem probabilidade de estar. Ela volta ao status verde automaticamente depois que expirar o número de dias de sua quarentena”, explica Bittencourt.

 

Se o status for vermelho significa que o cliente foi diagnosticado, por um exame médico das autoridades competentes, com Covid-19. “Esta pessoa não deveria sequer sair à rua e apenas um centro de triagem indicado pelas autoridades locais pode definir o status de um cidadão para vermelho, após examiná-lo”, descreve Bittencourt.

 

Sigilo

 

O cidadão que estiver utilizando o Desviralize também será informado por SMS se esteve no mesmo estabelecimento e horário que uma pessoa diagnosticada com Covid-19. Bittencourt alerta que “ninguém além do próprio cidadão, nem mesmo as autoridades, serão informadas do status do cidadão”. O único que pode expor esta informação aos outros é o próprio cidadão, ao tentar entrar em um estabelecimento.

 

Ele explica que, caso o cidadão opte por desobedecer a quarentena e tente entrar em um estabelecimento tendo seu status amarelo, por exemplo, deverá ser atendido com o dobro de cuidados ou educadamente encorajado a procurar assistência médica ao invés de entrar no estabelecimento. “Preserva-se, assim, a critério do Poder Público ou de cada estabelecimento individualmente, a saúde dos funcionários do estabelecimento e dos outros clientes ali presentes, reduzindo as possibilidades de contágio”, explica Bittencourt.

 

Adesão

 

Para o pleno funcionamento do sistema, a população e o Poder Público devem aderir à ferramenta. A sugestão de Bittencourt é que para motivar a adoção do sistema, o governo local deve estimular que os estabelecimentos que desejarem abrir suas portas realizem o controle de entrada de seus clientes por meio de check-in no Desviralize. Por consequência, deve-se conscientizar a entrar nos estabelecimentos apenas aqueles que tenham status verde.

 

Apoio

 

O Desviralize teve apoio de Luís Carlos Carvalho e Marco Antônio C. Lemos da Carvalho e Lemos Advogados; André Bonanomi, da Agência 7; Cristiane Soethe e Fernanda Momm, da Presse Comunicação, Thiago Linhares, da Fix IT soluções; D.J. Castro, da Nexia Branding , Carol Lapolli, da Phoenix Studios; Pedroso, que fez a locução, e Chico Lima, que fez a redação do vídeo do projeto. 

Como funciona o sistema do Desviralize:

Poder Público
1. As autoridades locais devem indicar os Centro de Triagem de COVID-19 em suas cidades, os quais serão responsáveis por testar e, caso necessário, mudar o status de uma pessoa para Vermelho (infectado). As autoridades terão disponível um dashboard para que tenham mais dados para tomadas de decisões:
a. Número de cidadãos registrados por cidade.
b. Número de estabelecimentos/negócios registrados por cidade.
c. Número médio de dias que as pessoas mantêm o status Amarelo antes de virar Verde, por
cidade.
d. Número médio de pessoas com status Amarelo que se tornaram status Vermelho.
e. Número de Check-in de pessoas com status Verde, Amarelo e Vermelho (tentativa).
f. Número de pessoas com status Amarelo versus número de dias que faltam para tornaremse
Verde novamente.

Estabelecimentos
2. Os estabelecimentos devem se registrar no Desviralize (www.desviralize.com.br) para receberem um Código QR, que deve ser impresso e afixado em local visível logo na entrada, fazendo o controle de entrada de cada cliente, checando seus status:
a. Verde: entrada liberada.
b. Amarelo: não deve entrar, e deve ser aconselhado a fazer quarentena ou procurar um Centro de Triagem se tiver sintomas.
c. Vermelho: não deve entrar de modo algum. As autoridades devem ser avisadas.

Cidadãos
3. Os cidadãos devem se registrar no Desviralize (www.desviralize.com.br), quando receberão também um código de usuário, que poderá ser usado para o caso de precisar fazer check-in sem o uso do celular. Há duas maneiras de entrar em um estabelecimento:
a. Check-in com o Código QR com celular:
i. Cidadão aponta sua câmera de celular para o Código QR afixado na porta do estabelecimento, que o direcionará para o site do Desviralize, e mostrará o seu
status e o Nome do Estabelecimento, com um botão para confirmar o check-in.
ii. Uma vez confirmado, se o status for Verde, o cidadão mostra a tela do celular para
a pessoa que controla a entrada e será admitida.
iii. É importante que se faça a verificação do nome na tela do celular com algum
documento do cidadão.
b. Check-in com código de usuário, sem celular:
i. O Cidadão mostra o código de usuário para a pessoa que controla a entrada do
estabelecimento, que insere o mesmo em sua área logada em um dispositivo com
internet.
ii. O sistema do estabelecimento mostrará o Nome e o Status daquele cidadão.
Então, se status for Verde, a pessoa do estabelecimento aperta o botão e confirma
o check-in e permite a entrada do cidadão.
iii. É importante que se faça a verificação do nome na tela do celular com algum
documento do cidadão.
c. Os cidadãos podem denunciar os estabelecimentos que não estejam cumprindo as regras
estabelecidas através do próprio Desviralize.

 

Assista ao vídeo da ferramenta:

https://drive.google.com/file/d/1IVizcazpiiomE2MiihTrcYxK4dVEIy5N/view 

 

Mais informações e agendamento de entrevistas com:

Felipe Bittencourt, engenheiro de Automação 

felipe@indique.ai

(47) 98415-7737

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Tubarão (Santa Catarina)
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: