Empresa catarinense aprova consultoria alemã voluntária

Por meio do SES, desenvolvido pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil Alemanha, profissionais alemães prestam consultoria no Brasil e atuam como canal entre empresas dos dois países.

Conhecimento, experiência na prática e uma ligação direta com indústrias alemãs. Para Rizzo Hahn, diretor da Pollux Automation, de Joinville (SC), estas são as principais vantagens relacionadas à vinda do alemão Gerhard Reichert para Santa Catarina. O profissional chegou ao Estado há cerca de um mês e desde então atua em um projeto de consultoria voluntária para a Pollux. Na primeira parte deste período, foi feito o diagnóstico da estrutura e operação da empresa. Reichert esteve focado em estudar as atividades da Pollux e os negócios no Brasil. “Dedicou-se quase que em tempo integral para, enfim, apresentar uma proposta para a diretoria e acionistas. O documento propõe melhorias significativas na gestão de projetos, definição de processos e, principalmente, no aumento dos lucros”, explica Hahn.

O consultor alemão possui larga experiência na direção de empresas tecnológicas, como fornecedores de peças para automóveis e de automatização, com especialização nas áreas de produção, estabelecimento de novas fábricas e deslocamento da produção. Ele veio ao Brasil por meio do Programa SES – Senior Experten Service, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil Alemanha, para prestar consultoria voluntária na empresa de Joinville. “Reichert se apaixonou por nossas atividades. Além do trabalho que desenvolveu, criamos um vínculo que não acabará aqui. O profissional já se mostrou aberto a voltar ao Brasil e em atuar como um canal entre a nossa empresa e as indústrias europeias, criando conexões, especialmente, com as organizações alemãs”, avalia.

Para o diretor, as atividades realizadas em conjunto com o profissional alemão – que fica no Brasil até a próxima sexta-feira, 26 de outubro – devem trazer resultados positivos a curto e médio prazo. Devido a este cenário, a Pollux deve solicitar, já no início do ano, a vinda de outro consultor da Alemanha para trabalhar em outras áreas da organização.

O SES leva a experiência de profissionais de renome já aposentados da Alemanha para aproximadamente 160 países a baixíssimos custos. A empresa deve arcar apenas com passagem aérea, os custos locais (hospedagem, alimentação e transporte), uma diária ao consultor e uma taxa administrativa, que varia de acordo com o tamanho e capacidade da empresa. O SES foi criado no início dos anos 80 e já teve mais de 25.000 missões realizadas ao redor do mundo, sendo aproximadamente 47% destas voltadas para a área industrial.

“O programa possibilita a troca de experiências entre especialistas aposentados e profissionais em busca de novos conhecimentos, adquiridos em diferentes países”, destaca o gerente regional da Câmara de Comércio e Indústria Brasil Alemanha, Otfried Schnabel. Até o final de 2012, outros profissionais devem vir a Santa Catarina para prestar consultoria às empresas.

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: