Febre amarela: população com idade acima de nove meses deve se imunizar

Em Santa Catarina, foram aplicadas 225.408 doses da vacina em prevenção a febre amarela. 

 O Departamento de Vigilância Epidemiológica (DIVE) de Santa Catarina divulgou que, de janeiro até março deste ano, foram aplicadas 225.408 mil doses da vacina contra febre amarela no estado.

O departamento divulgou no último relatório que foram notificados 20 casos humanos suspeitos de febre amarela, destes, 19 casos foram descartados e um permanece em investigação. A organização também divulgou que, no período de janeiro até março, foram notificados quatro casos suspeitos de evento adverso grave pós-vacinação. Destes, três permanecem em investigação e um foi confirmado.

Para aumentar o número de pessoas imunizadas contra a doença, a Prefeitura de Blumenau, em parceria com a Secretaria de Promoção da Saúde, promove no dia 16 de março, um dia voltado à vacinação em prevenção a febre amarela. Neste sábado, quatro dos sete Ambulatórios Gerais (AGs) da cidade funcionarão das 9h às 18h para aplicação das doses da vacina.

Os AGs disponíveis para a vacinação da população blumenauense são: Garcia, Velha, Itoupavas e Fortaleza. Para adquirir a dose, é preciso levar a carteira de vacinação e um documento de identificação.

O Hospital Dia do Pulmão também dispõe da vacina contra a Febre Amarela, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 20h. E sábados, domingos e feriados, das 8h às 12h.

Além disto, a unidade emite o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP), caso o paciente precise.

 

A febre amarela

Dor de cabeça, febre, cansaço, olhos, pele, mucosas amareladas e comprometimento do fígado, são sintomas da febre amarela, enfermidade que é transmitida pela picada do mosquito Hemagogus, mais recorrente no meio silvestre, como áreas rurais ou floresta. Nas cidades, a doença é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes Aegypti.

O médico pneumologista, Laerte da Costa Alberton, do Hospital Dia do Pulmão explica que o vírus é transmitido por mosquitos transmissores infectados e não existe condições de transmissão de pessoa para pessoa. “A febre amarela possui grande impacto epidemiológico, já que apresenta alta gravidade clínica e potencial de disseminação pelo mosquito Aedes Aegypti nos grandes centros urbanos”, comenta.

O médico ainda ressalta que os macacos não transmitem a doença, e, sim, sinalizam sobre a circulação e surgimento do vírus no local em que vivem.

Com o aumento da incidência dos casos de febre amarela em todo o país, a imunização contra o vírus tornou-se ainda mais essencial para toda a população. Depois da confirmação de um caso de febre amarela no litoral do Paraná em janeiro deste ano, Santa Catarina tornou-se área de recomendação de vacina contra a doença. Portanto, todos os moradores dos 295 municípios catarinenses precisam imunizar-se contra a doença, que pode, inclusive, matar.

O pneumologista ressalta que a vacina é a forma mais eficaz de prevenção e uma única dose é o suficiente para prevenir a doença por toda a vida. “A vacina estimula o organismo a produzir anticorpos que impedem que o vírus se instale no corpo humano”, explica.

O especialista destaca que a vacina é indicada com uma dose única, para pessoas de nove meses a 59 anos de idade, que ainda não tenham sido vacinadas. Acima de 60 anos, é preciso apresentar prescrição médica.

Laerte também explica que a ocorrência de eventualidades adversas após a vacinação é considerada rara e necessita de atendimento médico imediato, necessitando ser investigada pela vigilância epidemiológica.

 

Sobre o Hospital

O Hospital Dia do Pulmão atua em Blumenau desde 1982, com prestação de serviços voltados ao diagnóstico e tratamento de doenças respiratórias. Destacam-se nesta trajetória pioneira, a introdução da fisioterapia respiratória e pneumologia pediátrica.

Além de atendimento nas áreas de pneumologia, alergologia, otorrinolaringologia e cirurgia torácica, o Hospital do Pulmão conta com serviço de Pronto Atendimento, consultórios, exames e tratamentos. Outro diferencial é a sala de vacina, reconhecida e acreditada pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), pela excelência dos profissionais, de suas instalações, de sua organização administrativa e funcional e obediência à legislação.

 

Mais informações:

Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: