Início da primavera aumenta casos de problemas respiratórios, diz especialista

Com as mudanças constantes de temperatura, médica pneumologista alerta a população para a época do “atchim” em todo o território brasileiro.

Nem só de flores é feita a primavera. Um dia faz sol e calor. No outro, chove e o termômetro despenca. Essa mudança constante de temperatura em todo o território brasileiro, típico da estação das flores, é a razão de muitos problemas respiratórios durante a primavera. É coceira nos olhos, irritação no nariz e garganta, espirros, tosses e outros sintomas das doenças típicas desse período, como rinite, sinusite, gripes e resfriados.

A médica pneumologista pediátrica e alergologista do Hospital Dia do Pulmão, de Blumenau (SC), Dra. Caroline Gabriele Bernardes, explica que na primavera os grãos de pólen se concentram em maior quantidade no ar, visto que a polinização das plantas acontece com mais intensidade. “Ao entrar em contato com as vias aéreas, o pólen pode provocar um processo inflamatório causando coriza, tosse, espirros, vermelhidão e coceira nos olhos”, diz.

A pneumologista destaca que esses sintomas e o aumento de substâncias no ar, como pólen, ácaro, poeira e outros causadores de alergias, devem ter atenção e cuidados redobrados com a saúde respiratória, principalmente entre as populações mais sensíveis, como idosos e crianças. “A maioria das pessoas acaba negligenciando alguns sintomas, como espirros frequentes, coceira nos olhos e nariz, obstrução nasal, que podem ser sinais de alerta para doenças alérgicas, que podem ser tratadas e controladas”.

A médica ainda comenta que a rinoconjuntivite alérgica é uma das grandes causas de abstenção ao trabalho e escola, além de piorar consideravelmente a qualidade de vida. “As pessoas acabam acostumando a sofrer nesta estação como se fosse parte da vida, e na verdade grande parte dos sintomas podem ser controlados com medicações e acompanhamento adequado”, finaliza Bernardes.

Confira as dicas da especialista para evitar o “atchim” durante a estação das flores.

– Mantenha a casa sempre limpa e deixe para ventilá-la nas primeiras horas da tarde, pois os índices de pólen são mais baixos;

– O uso de ar-condicionado, tanto de carro quanto de ambientes, é liberado. Mas prefira os que tenham filtro anti pólen. Também é importante limpar esses filtros periodicamente;

– Use capas impermeáveis para forrar colchões, travesseiros e almofadas;

– Evite o uso de carpetes e tapetes e outros objetos que acumulem pó;

– Evite o contato com cheiros fortes, como perfumes e tintas;

– Use óculos de sol para evitar o contato do ar com os olhos.

Sobre o Hospital

O Hospital Dia do Pulmão atua em Blumenau desde 1982, com prestação de serviços voltados ao diagnóstico e tratamento de doenças respiratórias. Destacam-se nesta trajetória pioneira, a introdução da fisioterapia respiratória e pneumologia pediátrica.

Além de atendimento nas áreas de pneumologia, alergologia, otorrinolaringologia e cirurgia torácica, o Hospital do Pulmão conta com serviço de Pronto Atendimento, consultórios, exames e tratamentos. Outro diferencial é a sala de vacina, reconhecida e acreditada pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), pela excelência dos profissionais, de suas instalações, de sua organização administrativa e funcional e obediência à legislação.

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: