Investimentos em segurança devem começar pelos funcionários

Não basta ter o melhor sistema de combate a incêndio se equipes não souberem agir em casos de emergência.

De acordo com o Anuário Estatístico, divulgado pela Previdência Social, foram registrados 705.239 acidentes de trabalho em 2012. O número é considerado alarmante. Ainda de acordo com a publicação, mais de dois mil trabalhadores morreram em acidentes e cerca de 14 mil ficaram incapacitados.

A maioria dos acidentes ocorridos poderia ser evitado. Alguns ocorrem por falta de atenção, outros por falta de conhecimento dos equipamentos utilizados no dia a dia e falta de preparo para agir em situações de risco. Muitos empreendedores evitam promover treinamentos com os colaboradores por conta do tempo necessário para o aprendizado. Para eles, economicamente falando, as horas paradas têm influência direta no caixa da empresa.

Mas, alguns treinamentos, apesar de não serem realizados pelas empresas são obrigatórios e essenciais, como é o caso do curso de formação e reciclagem de brigadistas, uma exigência da Norma Regulamentadora 23, que diz respeito à proteção contra incêndios.

Os cursos a distância surgem como uma boa opção para as empresas, pois possibilitam a execução do conteúdo em qualquer ambiente e a qualquer hora do dia. Sendo assim, não há necessidade de parar a linha de produção para promover o treinamento. Outro ponto positivo, é que cursos online são dinâmicos e respeitam a individualidade de cada aluno, o que também traz mais efetividade para o conhecimento adquirido.

A Evolke Treinamentos, empresa localizada em Blumenau, é a primeira do Brasil autorizada a ministrar o curso digital de brigadistas. De acordo com Hugo Vogel, diretor da empresa, os cursos aliam informação técnica, tecnologia e interatividade. “A metodologia é ágil e eficaz, além de passar o conteúdo de maneira didática e interativa”, explica. O diretor relata que usando estas metodologias, o cérebro é capaz de absorver melhor a informação, tendo um maior aproveitamento do curso.

Os treinamentos em segurança nunca devem ser vistos como uma despesa e sim um investimento em algo que pode prevenir a empresa de grandes prejuízos futuros, tanto no quesito de acidentes com a estrutura, quanto ao acidentes com os colaboradores.

Vogel afirma que os cursos a distância são uma forte tendência no Brasil, mas frisa que para se adquirir a competência desejada, o treinamento prático e contínuo sempre será fundamental.

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: