Liderança eficiente: segundo pesquisa, mulheres são mais eficientes à frente dos negócios

Em recente pesquisa que avalia os critérios de liderança, as mulheres estavam na liderança em 84% das competências avaliadas.

Dados de uma pesquisa desenvolvida pela consultoria de desenvolvimento de liderança Zenger/Folkman, que avalia os critérios de liderança, aponta que as mulheres estão na liderança em diversas competências avaliadas, entre elas a capacidade de tomar iniciativas, agir com resiliência, investir no autodesenvolvimento e focar nos resultados, além de demonstrar integridade e honestidade.
A análise solicitava aos indivíduos que avaliassem a eficiência de seus líderes em diversos quesitos e concluiu que as mulheres foram avaliadas como mais eficientes em 84% dos critérios.
A coach especialista em desenvolvimento de lideranças e certificada pela Marshall Goldsmith Stakeholder Centered Coaching, Carolina Valle Schrubbe, explica que infelizmente, os resultados não condizem com as contratações em grandes empresas no país. “Ainda há muito o que ser feito para que este percentual alcance as empresas contratantes”, diz.
Em pesquisa feita pelo Instituto Ipsos em parceria com os jornais Valor Econômico, O Globo, as revistas Época, Marie Claire e a ONG Will (Women in Leadership in LatinAmerica), sobre “Mulheres na Liderança”, 52% dos CEOs afirmam que o tema é prioritário, mas somente 26% das empresas que responderam a pesquisa possuem uma área dedicada a igualdade de gênero.
“Há um grande interesse das empresas em exercer a igualdade dentro de suas organizações, porém, é preciso aplicar políticas eficientes e efetivas, para que o interesse saia do papel”, comenta Carolina.
Entre 1997 e 2018, a presença feminina em cargos de liderança nas 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil, evoluiu de 11% para 42%.
A especialista em desenvolvimento de lideranças ressalta que, mesmo com um crescimento expressivo, as mulheres ainda são minoria. “Ainda há um longo caminho a ser percorrido. Não se trata de simplesmente implantar uma política de inclusão. As empresas que, estrategicamente investem na liderança feminina, desenvolvem um ambiente corporativo diferenciado, com diversidade de hábitos e visões, incrementam discussões para construção de resultados sustentáveis em todos os aspectos.”, ressalta Carolina.

Sobre Carolina Valle Schrubbe
Carolina Valle Schrubbe é coach executiva da Marshall Goldsmith Group e sócia da SINN Coaching. Seu trabalho é apoiar líderes para que aumentem a eficácia do comportamento de liderança, com impacto direto no resultado dos negócios. Soma mais de 15 anos de experiência corporativa, sendo, dez em liderança com cargos de gestão na Caixa Econômica Federal e nove anos de experiência como instrutora estratégica para líderes e seus times.
Carolina é certificada em Global Leadership Assessment pela MGSCC, practitioner SOAR pela Florida Christian University e em Alpha Assessment pela SBC.
Trabalha com o desenvolvimento de profissionais em todo o Brasil.

 

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: