Mais de 60% dos varejistas ainda não usam um emissor de NFC-e no Estado do Paraná

Já se passaram seis meses desde que entrou em vigor a última obrigatoriedade da emissão de Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NFC-e) no Paraná e, no entanto, mais de 60% das empresas varejistas do estado ainda não utilizam um software emissor deste documento fiscal eletrônico. É importante que as empresas procurem uma ferramenta para a emissão para facilitar essa adaptação à NFC-e e ainda garantir outras vantagens no ponto de venda.

O Paraná iniciou seu cronograma de obrigatoriedades de NFC-e em julho do ano passado, com os postos de combustíveis. Em janeiro deste ano, entrou na obrigatoriedade a última categoria de comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios (hipermercados). No total foram incluídos 93 segmentos do comércio em apenas seis meses.

De acordo com o auditor fiscal da SEFAZ PR, Lhugo T. Júnior, estão obrigadas a emitir NFC-e aproximadamente 190 mil empresas e destas 70 mil aderiram a um emissor, o que significa que 63% dos varejistas ainda precisam buscar um emissor de NFC-e para se adequar à legislação.

O auditor fiscal acredita que muitos contribuintes estão deixando para o último momento e alguns podem ter optado por emitir a NF-e (modelo 55) em substituição a NFC-e. Isso porque, apesar do cronograma de obrigatoriedade ter terminado em janeiro, há uma brecha na legislação que permite a não emissão da NFC-e até 31 de dezembro deste ano.

Os que optaram por ainda não emitir a NFC-e, estão deixando de aproveitar diversas vantagens trazidas pelo novo documento, como por exemplo, a agilidade na expansão dos Pontos de Vendas (PDVs). “Além disso, o contribuinte que deixar para última hora poderá ter mais dificuldades, pois sempre existe um tempo de adaptação na hora de migração de ECF ou Modelo 2 para NFC-e”, diz o auditor fiscal.

Para aproveitar os benefícios gerados pela NFC-e e evitar problemas futuros, é importante que os lojistas busquem uma solução de emissão de NFC-e. Uma opção é o myrp, um sistema desenvolvido com a tecnologia Cloud Computing, que permite que todas as informações da empresa fiquem disponíveis em um único local e possam ser acessadas a qualquer hora, por meio de qualquer dispositivo com acesso à internet.

A consultora de negócios do myrp, Karine Gresser, explica que além das funcionalidades básicas como a emissão de NFC-e, CF-e e NF-e, envio de NFC-e por e-mail e geração de backup automático, o sistema oferece controles mais amplos como a gestão do estoque do varejista e gestão financeira, com fluxo de caixa e registros das contas a pagar e receber.

O myrp permite ainda o controle de contingência da emissão da NFC-e, com emissão offline das notas, em caso de falha na conexão da internet. “Com isso, os lojistas não precisam se preocupar em atrasos no atendimento ao cliente e formação de filas no caixa por uma eventual parada da internet.”, finaliza a consultora.

 

Sobre o myrp:

O myrp é um Sistema de Gestão Empresarial Web que possibilita o gerenciamento de uma pequena empresa pela internet de forma 100% segura. A solução atende obrigatoriedades fiscais como a Nota Fiscal eletrônica (NF-e) e tem um módulo específico para o Varejo, para emissão da Nota Fiscal do Consumidor eletrônica (NFC-e).

 

Conheça o myrp em:

www.myrp.com.br

0800 800 7740

 

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: