O quê comemorar no Dia do Trabalhador?

O dia primeiro de maio já é celebrado por alguns países desde 1889. No Brasil desde 1925, devido a um decreto sancionado pelo presidente da república Artur Bernardes. Desde então, a data é comemorada de diversas formas. Em 1940, o presidente Getúlio Vargas anunciou o novo salário mínimo. Um ano depois, a data serviu para marcar a criação da Justiça do Trabalho. E, em pleno século XXI, o que podemos comemorar?

BluSol_Jaime_Batista (13)

No Brasil, de acordo com o Sebrae, são cerca de cinco milhões de microempreendedores individuais (MEIs). Aqui em Santa Catarina, esse número é de 157 mil. O indicador por si já é positivo, pois mostra a formalização dos empreendedores. Porém, há outro dado importante por trás desse algarismo: 45% dos microempreendedores individuais são mulheres.

Registros da BluSol, instituição de microcrédito voltada a empreendedores de micro e pequenos negócios, também vão ao encontro desses dados. Em 2014 elas foram responsáveis por 57,80% dos empréstimos, contra 47% em 2005. No programa Juro Zero, da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável, elas também são a maioria, com 51% dos 35 mil empréstimos concedidos.

Com o sucesso dos pequenos negócios, comandados por homens ou mulheres, todos saem ganhando, seja no comércio com a economia aquecida; a comunidade com a inclusão de mais trabalhadores e os próprios empreendedores. Formalizados, além da tranquilidade de atuar regularmente, eles têm assegurados os direitos trabalhistas, benefício previdenciário, licença-maternidade, auxílio-doença, seguro por acidente de trabalho, acesso a financiamento, entre outros.

Então, se tivermos que nos lembrar de algo positivo no Dia do Trabalhador, mesmo diante da crise econômico-financeira que o país vive, que seja o crescimento da formalização dos empreendedores. E, claro, o avanço das mulheres a frente dos negócios. Empreender cada vez mais é um desafio diário de todos nós, trabalhadores ou empresários, pois este é o caminho mais curto e duradouro para melhorar a produtividade e, consequentemente, as condições de trabalho, e isto só é possível com a qualificação profissional. Concomitantemente, cabe ao governo criar um ambiente cada vez melhor, na busca de uma legislação menos rígida que priorize o ganho de competitividade e a geração de empregos.

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: