O que é importante saber na última semana da declaração do Imposto de Renda

Especialista dá dicas para não cair na malha fina. 

Estamos na última semana da declaração do imposto de renda de 2018, o final do prazo está chegando e muita gente ainda não declarou. Quem ainda não o fez tem até o dia 30 de abril, às 23h59, para prestar as contas com o leão. Em caso de atraso da entrega, o contribuinte deverá pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês. O valor mínimo é de R$ 165,74 e o máximo é de 20% do imposto devido.

Dúvidas, ausência de documentos e também de tempo, podem ser as justificativas para ainda não ter realizado a declaração neste ano. Porém, é importante lembrar que mesmo que a declaração esteja incompleta perto do fim do prazo, vale enviá-la da mesma forma, com dados incompletos e depois retificá-la. “Caso o pagamento do imposto seja realizado em excesso, poderá ser restituído, se for o valor mínimo, este ainda será menor que a multa por não entrega”, explica a contadora e especialista em gestão tributária da Contax, Debora Correa.

Confira algumas dicas da especialista sobre o que é importante para os últimos momentos da declaração:

  • O primeiro passo para iniciar a declaração é baixar o programa do IRPF 2018 no site da Receita Federal.
  • Depois, deve-se alimentar o programa com as informações contidas em todos os documentos reunidos antes da declaração.

Para saber o que é importante e não deve ser esquecido, fique atento:

Quem deve declarar?

  • Pessoas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017;
  • Pessoas que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte acima de R$ 40 mil no ano;
  • Pessoas que ganharam capital na venda de bens, como imóvel ou veículo, em 2017;
  • Pessoas que optaram pela isenção de imposto na venda de imóvel residencial para compra de outro imóvel em até 180 dias;
  • Pessoas que possuíam bens e direitos com valor total superior a R$ 300 mil;
  • Pessoas que tiveram receita bruta superior a R$ 142.798,50 com atividade rural em 2017;
  •  Pessoas que realizaram qualquer tipo de operação na Bolsa de Valores;
  •  Pessoas que estavam no exterior e passaram a morar no Brasil em qualquer mês do ano passado.

Quais são os documentos necessários?

  • Documentos que comprovem gastos com educação;
  • Documentos que comprovem gastos com doações;
  • Informes bancários;
  • Documentos que comprovem variação dos bens;
  • Informes de rendimentos, inclusive dos dependentes;
  • Documentos que comprovem despesas médicas;
  • Documentos que comprovem recebimentos de processos, seguros e indenizações.

Quem pode ser incluído como dependente?

  • Companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de cinco anos, ou cônjuge;
  • Filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
  • Filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de Ensino Superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade;
  • Irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, com idade até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
  • Irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, com idade até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de Ensino Superior ou escola técnica de segundo grau;
  • Pais, avós e bisavós que, em 2017, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 22.847,76;
  • Menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;
  • Pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.

Qualquer erro cometido e não retificado pode colocar o contribuinte na malha fina. Informações preenchidas no sistema divergentes das dos recibos, dados incorretas da empresa em que se trabalha, até mesmo erros de digitação, como vírgulas fora do lugar, podem causar transtorno para quem declara o Imposto de Renda.

“Para facilitar, a declaração do ano passado pode ser usada como modelo. Além de trazer mais segurança para o processo, ajuda a poupar tempo”, aconselhaa especialista.

eBook

A Contax Contabilidade e Planejamento Tributário preparou um eBook completo e gratuito para todos os contribuintes que ainda não declararam o Imposto de Renda este ano. Basta acessar o link para ter acesso ao material na íntegra e com todas as dicas.

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Santa Catarina
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: