Câncer de Pulmão é o alvo das campanhas de prevenção do Agosto Branco

Data foi instituída para ampliar a conscientização sobre a doença, que pode ter sintomas silenciosos

 

Os dados mais recentes da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) apontam que os tumores que acometem os pulmões são os principais causadores de morte por câncer. Apenas em 2020* foram registradas 1,7 milhão de mortes no mundo por conta da doença – no Brasil, foram 30 mil casos registrados. Por conta do crescente número de casos e da demora em se estabelecer o diagnóstico foi criado o Agosto Branco – uma campanha de conscientização pela prevenção do câncer de pulmão. 

Para iniciar a prevenção é preciso estar atento aos fatores de risco. Para os tumores de pulmão, o principal deles é o tabagismo: fumantes e ex-fumantes precisam ter cuidado redobrado e manter exames em dia, para evitar surpresas no diagnóstico. Porém, outras questões podem influenciar o desenvolvimento do câncer de pulmão: poluição do ar; contato com elementos e substâncias químicas – principalmente como randônio, asbesto (amianto), berílio, arsênio e derivados da queima de petróleo -; histórico familiar de câncer e tabagismo passivo (convivência próxima com fumantes). 

O gênero também é um fator que demonstra maior suscetibilidade à doença. A maioria dos casos é diagnosticada nos homens, sendo cerca de 60% dos acometimentos. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de pulmão é o tipo que mais afeta os homens, estando em primeiro lugar; nas mulheres, a doença ocupa o terceiro lugar entre os mais diagnosticados. 

 

Diagnóstico e tratamento

O câncer de pulmão é considerado uma doença “silenciosa”, isso porque os sintomas só costumam aparecer em estágios mais avançados. De acordo com a SBOC, apenas 15% dos casos são diagnosticados nas fases iniciais (1 e 2), quando a possibilidade de cura é maior. 

Por esse motivo o acompanhamento com um pneumologista para as pessoas que se enquadram nos fatores de risco é muito importante. O Hospital Dia do Pulmão, de Blumenau, está estruturado para realizar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes  com  tumores da  área respiratória  e afins e, para tanto, conta com pneumologistas clínicos, cirurgiões torácicos  e oncologistas​. “Neste mês de agosto   estão sendo realizadas reuniões clínicas  com foco na investigação multidisciplinar do nódulo pulmonar, um desafio para o diagnóstico e o tratamento precoce  desta  eventualidade”, afirma o diretor técnico do Hospital Dia do Pulmão, Mauro Sérgio Kreibich. 

Também é preciso ficar atento e, caso algum desses sintomas sejam identificados, é necessário buscar uma avaliação médica o mais rápido possível:

  • Tosse por mais de um mês, seguida de sangue ou piora progressiva
  • Dor torácica persistente não associada a traumas
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Perda de peso inexplicada e não intencional

Quando diagnosticado, o tratamento do câncer de pulmão é multidisciplinar e pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia, imunoterapia e terapia-alvo. Conforme a SBOC, as terapias tiveram avanços significativos nos últimos dez anos e as chances de cura são altas quando a doença é identificada no início. 

*dado mais recente disponível para consulta. 

 

Mais informações:
Presse Comunicação Empresarial – Assessoria de Imprensa
Blumenau – Tubarão (Santa Catarina)
(47) 3041-2990 ou 3035-5482 | www.presse.inf.br

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>






Presse - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: